Terça, 21 de Novembro de 2017

Mulher é suspeita de ser mandante de assassinato de executivo

3 ABR 2009Por 19h:30
     

        A Polícia Civil de São Paulo prendeu nesta quinta-feira (2) a ex-mulher de um executivo morto a tiros por um motociclista no ano passado por suspeita de que ela tenha mandado assassiná-lo. O empresário Humberto de Campos Magalhães, 43, morreu no dia 4 de dezembro após ser baleado na Vila Leopoldina, na Zona Oeste. A polícia sempre tratou o caso como execução, pois nada foi roubado da vítima.
        
        Magalhães era diretor-executivo do grupo JBS Friboi, que tem 25 frigoríficos no Brasil, 35 no exterior e é considerada a maior produtora de carnes do mundo.  A prisão temporária da suspeita foi autorizada pela Justiça e feita pelo DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa). De acordo com o delegado Marcos Carneiro, a ex-mulher é a principal suspeita de participação no crime porque a vítima foi à Rua Alfenas, onde foi morta, após ter recebido um telefonema do celular de seu filho. A Justiça havia concedido à polícia a quebra do sigilo telefônico do executivo.

        Com informações do site G1
        
        

         

Leia Também