Quarta, 22 de Novembro de 2017

Mulher disse à polícia que prendia mãe porque precisava trabalhar

1 ABR 2009Por 17h:23
     

         

         

A mulher de 26 anos que foi presa ontem (31) por amarrar a mãe e deixá-la em cárcere privado, em Dourados, disse à Polícia Civil que agia desta maneira porque não tinha outra opção.  Andréia Garcia Simões afirmou que precisava trabalhar e não tinha com quem deixar a idosa, que tem Mal de Alzheimer.

De acordo com a Polícia Civil, Andréia falou que nenhum dos dois irmãos a ajudavam a cuidar da aposentada Landa Ramona Garcia dos Santos, 60 anos. A mulher, que é funcionária pública municipal, continua presa e a mãe ainda está internada. Segundo a Polícia, Landa Ramona deve ser encaminhada para um asilo.

         

Leia Também