Domingo, 19 de Novembro de 2017

Mudanças no teatro

9 JUL 2010Por 20h:23
Não é só na música que os produtores têm feito a diferença. Em julho e agosto, Campo Grande será palco de dois festivais de teatro: o nacional 4º Festival de Teatro de Campo Grande (Festcamp) e o  regional Cena do Mato – Bienal de Teatro de Mato Grosso do Sul. Ambos são promovidos por figuras atuantes da cena teatral que, descontentes com o que presenciavam, decidiram fazer algo. Victor Hugo Samúdio, diretor do Mercado Cênico e coordenador da bienal, conta que o trabalho como produtor nasceu da necessidade de dar suporte aos espetáculos que dirige.
“É difícil encontrar alguém para fazer esse trabalho, então, as atividades acabam se acumulando sobre o diretor. Mas também acredito que ser produtor é uma vocação, pois o trabalho é intenso. Eu não bato cartão, mas passo mais de 12 horas trabalhando direto, montando projetos, caçando editais, etc.”, detalha Samúdio.
Graças à experiência em produção de espetáculos, Samúdio optou por voos mais altos como, no caso, a organização de um festival. “Uni minha experiência à vivência como diretor. Percebi a necessidade de abrir espaço para o teatro do interior e disso nasceu o Cena do Mato”, pontua. Além da bienal, Samúdio planeja apresentar seu último espetáculo, “Incontornáveis – um teatro de incoerência e horror”, em Vitória (ES), no mês de outubro. (TA)

Leia Também