Sexta, 24 de Novembro de 2017

MST ocupa ferrovia, usina e pedágios em pontos diversos do País

17 ABR 2008Por 10h:03
     

Cerca de 800 pessoas ligadas ao Movimento dos Trabalhadores na Mineração (MTM) e ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocuparam, nesta manhã, a Ferrovia de Carajás, em Parauapebas (PA), uma usina na região de Canindé de São Francisco, em Sergipe e pelo menos quatro praças de pedágio no Paraná.

A ocupação na Ferrovia, segundo o grupo, é para marcar os 12 anos do massacre de Eldorado dos Carajás, quando 19 trabalhadores rurais morreram em um confronto com a polícia. Os manifestantes também pedem agilidade na reforma agrária e melhores condições para os garimpeiros, entre outros itens.

No movimento na usina eles cobram do governo a agilidade das obras em um assentamento e também rapidez na reforma agrária. No Paraná, os organizados do protesto dizem que estão reclamando dos latifúndios e da violência no campo.

 

Com informações do site G1

Leia Também