Terça, 21 de Novembro de 2017

MS terá custo de R$ 21,26 por eleitor nesta campanha

21 JUL 2010Por 11h:44
     

Com 1,7 milhão de eleitores aproximadamente, Mato Grosso do Sul tem o nono voto mais caro do País, na comparação entre os gastos declarados pelos candidatos e o tamanho do eleitorado. Os números foram divulgados hoje em matéria do G1 com base na previsão de gastos informada pelos candidatos e dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo a reportagem em MS, que tem 1,702 milhão de votantes, os gastos previstos na campanha serão de R$ 36,2 milhões, o que daria o valor de R$ 21,26 por eleitor.

Roraima, Tocantins e Rondônia terão o voto para governador "mais caro" no Brasil. O custo da campanha para convencer um eleitor em Roraima seria suficiente para tentar conquistar 28 votos no Rio de Janeiro, de acordo com levantamento.

Em Roraima, os cinco candidatos ao governo do estado estimam gastar R$ 30,5 milhões na tentativa de convencer os 271,8 mil eleitores aptos para votar no estado, segundo dados divulgados pelo TSE nesta terça-feira (20). Com isso, o "custo" de cada voto é de R$ 112,10.

O valor é mais que o dobro do segundo colocado na lista ? Tocantins. No estado, o voto individual custará R$ 53,63 aos dois candidatos que disputam o cargo de governador. O estado tem 948,9 mil eleitores e o custo previsto das duas campanhas é de R$ 50,9 milhões.

Na divisão entre gastos de campanha e eleitorado, Rondônia tem o voto um pouco mais "barato" do que Tocantins ?R$ 40,85. O estado amazônico tem cerca de um milhão de eleitores e os cinco candidatos que disputam o governo estimam gastar até R$ 44,1 milhões.

Na outra ponta, três estados do Sudeste aparecem como os que terão o voto "mais barato". No Rio de Janeiro, a relação gastos de campanha/eleitorado faz com que o custo estimado de um voto fique em R$ 3,96. O eleitorado fluminense soma 11,5 milhões ? o terceiro maior do país. Juntos, os seis candidatos ao governo local declararam um gasto de campanha de R$ 45,9 milhões.

Em Minas Gerais, cada voto vai "custar" R$ 6,30 se for dividido o gasto total de campanha dos candidatos pelo número de eleitores. Os oito candidatos informaram ao Tribunal Regional Eleitoral do estado que pretendem gastar até R$ 91,6 milhões.

São Paulo, o maior colégio eleitoral do país (30,3 milhões) e a campanha mais cara neste ano, terá um custo por voto de R$ 6,45. Nove candidatos disputam o governo estadual. Juntos, devem gastar R$ 195,6 milhões.

 

        

Leia Também