Domingo, 19 de Novembro de 2017

MS tem 279 fazendas habilitadas para vender carne bovina à União Europeia

9 SET 2010Por 13h:00
     

Dados do Serviço de Saúde Animal da Superintendência Federal de Agricultura no Mato Grosso do Sul, nesta quarta-feira (08), revelam um aumento de aproximadamente 336% no número de propriedades habilitadas a exportar carne bovina para a União Europeia, em relação ao mesmo período do ano passado. O Estado possui atualmente 279 propriedades aprovadas na Lista Traces, distribuídas geograficamente em 64 municípios. O rebanho bovino sul-mato-grossense, rastreado para o mercado europeu, conforme dados do Serviço Brasileiro de Identificação e Certificação de Bovinos e Bubalinos (Sisbov/Eras), aproxima-se de 650 mil cabeças, um aumento de 600 % em relação ao mês de agosto de 2009.

Segundo o Fiscal Federal Agropecuário, Orasil R. Bandini, do Serviço da Saúde Animal da SFA/MS as auditorias nas propriedades cadastradas no SISBOV estão sendo realizadas por sete equipes de fiscais da SFA/MS, em conjunto com a IAGRO/MS, que trabalham em sistema de rodízio. Para Bandini, o novo SISBOV só entrará em vigor após a unificação dos bancos de dados do SIGSIF, SISBOV e da GTA Eletrônica. Após esse processo, será implantado um projeto piloto em propriedades rurais habilitadas à exportação e em frigoríficos e só depois os técnicos da União Européia auditarão esse novo sistema para avaliar sua eficácia.

Com a recuperação do status de Área Livre de Febre Aftosa com Vacinação, perante a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), solicitou à União Européia, através de nota emitida no mês de dezembro de 2008 a inclusão do Mato Grosso do Sul como área habilitada à exportar carne in natura para o bloco europeu. Dados do SIGSIF confirmam que atualmente oito estabelecimentos frigoríficos do Estado permanecem ativos e habilitados a exportar carne bovina para a União Européia.

Leia Também