Segunda, 20 de Novembro de 2017

MS criou 26,2 mil vagas formais no ano passado

6 AGO 2010Por 11h:10
     

A política de desenvolvimento adotada pela administração estadual com a atração de novas indústrias e diversidade da matriz econômica de Mato Grosso do Sul está mostrando resultado. O número de empregos formais em dezembro de 2009 apresentou crescimento de 5,27% em relação ao estoque de emprego existente no mesmo período de 2008. Em números absolutos, o aumento correspondeu ao acréscimo de 26,2 mil vagas, totalizando 523,5 mil postos de trabalho existentes. Os dados constam na Relação Anual de Informações Sociais (Rais), divulgada ontem (5) pelo Ministério do Trabalho.

Em 2009 houve variação do emprego formal no Estado superior a 26%. Os setores que apresentaram os melhores desempenhos foram a Indústria de Transformação, com a criação de 7,7 mil postos de trabalho, os Serviços, com mais 7,6 mil; a Administração Pública, com 5,3 mil postos e o Comércio, com acréscimo de 5 mil novas vagas.

O melhor desempenho foi da Indústria de Transformação, com crescimento de 11,33%. Os dois setores que apresentaram desempenhos negativos no período foram a Construção Civil, com defasagem de 1,7 mil vagas e a Extrativa Mineral, com menos 80 postos de trabalho.

A pesquisa ressalta que a remuneração média do trabalhador sul-mato-grossense aumentou 3,78% em relação a 2008, resultado do aumento médio no salário recebido pelos homens em 3,60% e pelas mulheres em 4,16%.

Os números favoráveis são observados também em toda a região Centro-Oeste, com aumento de 193,5 mil postos, o que representa crescimento de 6%.

Rais

A Relação Anual de Informações Sociais é um registro feito pelo Ministério do Trabalho e Emprego com o objetivo de fiscalizar e gerar estatísticas sobre o mercado de trabalho formal. A pesquisa foi idealizada como fonte para controlar a entrada de mão-de-obra estrangeira no mercado de trabalho, prestar subsídios ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e à Previdência Social.

A relação contempla os vínculos formais celetistas, estatutários, temporários, avulsos, entre outros e também os conjuntos de informações relativos aos estabelecimentos empregadores e sobre os vínculos empregatícios, que possibilitam o cruzamento de variáveis que engloba 5.625 municípios, 674 classes de atividades econômicas e 2.432 ocupações.

                

Leia Também