Sábado, 18 de Novembro de 2017

MPF não vê crime na participação da Abin na Operação Satiagraha

9 MAI 2009Por 20h:07
     

SÃO PAULO

 

O Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo não viu irregularidades na participação de agentes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) na Operação Satiagraha, da Polícia Federal.

 

As conclusões do Ministério Público foram apresentadas 7ª Vara Federal de São Paulo, que investigou supostas irregularidades cometidas na operação. Segundo nota do MPF, a participação da Abin em operação da PF estaria prevista na lei do Sistema Brasileiro de Inteligência (Sisbin).

 

No entanto, os procuradores ressalvaram que caso a cessão de servidores da Abin não tenha sido formalizada no comando da agência, isso pode, em tese ser objeto de investigações de improbidade administrativa.

 

Para os procuradores, as provas colhidas durante as investigações da Operação Satiagraha não foram maculadas, já que elas nunca saíram do comando da Polícia Federal e toda a atividade desenvolvida pela Abin era supervisionada pelo delegado Protógenes Queiroz e sua equipe.

Leia Também