Segunda, 20 de Novembro de 2017

MPF denuncia Copervale por adulterar leite

19 MAI 2008Por 16h:35
     

 

 

Dezoito pessoas da Cooperativa dos Produtores de Leite do Vale do Rio Grande (Copervale) foram denunciadas hoje (19) pelo Ministério Público Federal em Uberaba, Minas Gerais, por crime contra a saúde pública e por formação de quadrilha. Elas são acusadas de integrar esquema de fraude no leite longa vida produzido pelas cooperativas mineiras. Segundo o MPF, foram denunciados o diretor-presidente da Copervale, Luiz Gualberto Ribeiro Ferreira, o engenheiro químico Pedro Renato Borges, o fiscal agropecuário federal Afonso Antônio da Silva e o gerente industrial Romes Monteiro da Fonseca Júnior. Eles responderão a processo e podem pegar até 11 anos de prisão. Outros treze funcionários da cooperativa,  também foram denunciados. O leite era adulterado com substâncias nocivas à saúde humana, como água oxigenada e soda cáustica, que serviam para aumentar o volume do produto, prolongar a validade e mascarar problemas de qualidade, explica a denúncia.

 

Fonte: Uol Notícias

Leia Também