Quarta, 22 de Novembro de 2017

MPF apura mortes em hospital de Dourados

16 FEV 2009Por 17h:42
      

O Ministério Público Federal (MPF), por meio do procurador da República Raphael Otavio Bueno Santos, iniciou investigação para apurar 190 mortes que teriam ocorrido, em 2008, por suposta falta de neurocirurgião e Unidade de Tratamento Intensivo no Hospital de Trauma de Dourados.

A denúncia foi publicada na imprensa local. Segundo a notícia, as mortes teriam se intensificado a partir de junho de 2008, em função do Hospital Evangélico de Dourados ter suspendido parceria com a prefeitura municipal, para o atendimento dos casos de urgência. A prefeitura estaria ainda em negociação para que o Hospital Evangélico de Dourados assuma a estrutura de dois outros hospitais municipais com o objetivo de melhorar o atendimento de saúde no município. O MPF não foi comunicado oficialmente acerca desse processo de transição e da nova estrutura hospitalar para os atendimentos de média e alta complexidade, pronto-socorro, serviços de ortopedia e traumatologia no Município.  A investigação do MPF pretende apurar as circunstâncias em que se deram as mortes.

Com informações do MPF

 

Leia Também