Sábado, 25 de Novembro de 2017

MP investiga ex-prefeito por convocação de servidores

23 JAN 2009Por 23h:24
     

Maria Matheus

 

O Ministério Público Estadual está investigando eventuais irregularidades na convocação de 122 servidores concursados pelo ex-prefeito de Água Clara, Ésio Vicente de Matos (PR), nos meses de junho, julho, outubro e novembro de 2004, último ano de mandato do republicano. Ésio também foi acusado de aumentar em R$ 24,5 mil o valor de um contrato para construção de casas populares sem ter deixado o dinheiro em caixa para o sucessor, o que desrespeita a Lei de Responsabilidade Fiscal. Ele nega as acusações e diz que se tratam de vingança do atual prefeito, Edvaldo Alvez de Queiroz - o Tupete (PDT), em respostas a denúncias que teria feito contra o pedetista.

 

        A procuradoria jurídica de Água Clara acusa o significativo aumento de despesas no última ano de mandato de Ésio Vicente, e entre elas, o gasto com folha de pagamento. A pedido da procuradoria jurídica do município, o Ministério Público fez uma investigação preliminar e, no início de dezembrou, instaurou inquérito civil. A publicação tornando oficial o inquérito saiu no Diário Oficial da Justiça, no dia 14 de janeiro.

Leia Também