Terça, 21 de Novembro de 2017

Móveis bem distribuídos

23 ABR 2010Por 01h:19
Marcella Brum, Bolsa de Mulher

Para que servem todos os móveis que deram grande trabalho de escolher e pelos quais teve de aguardar algum tempo para serem feitos à medida, se logo após não sabe distribuí-los da maneira mais prática e bela? Veja como fazer isso tirando o melhor proveito de sua mobília, dispondo os móveis de forma harmônica em qualquer cômodo de sua casa.
Primeira coisa, independentemente da área em questão, inicie sempre por colocar no cômodo o maior móvel ou móveis – por exemplo se for um quarto, será a cama; se for a sala, o sofá – porque será ao redor deste que vai organizar o restante. Provavelmente, a primeira coisa que vem à cabeça será logo encostar o “móvel-mor” em uma parede, mas tente resistir a este impulso até depois de incluir os móveis médios e menores, que vêm logo depois e por essa mesma ordem. Desta forma, não terá tanta dificuldade para encaixar as peças pequenas ao redor da maior.

Onde começar
Para tornar a distribuição inicial do mobiliário ainda mais fácil, considere as seguintes sugestões: concentre-se no ponto focal da divisão – pode ser uma janela, uma lareira ou uma coluna – e utilize-o para centrar a disposição dos móveis. Se a tarefa em mãos for o layout de lugares sentados – por exemplo uma sala de estar ou de jantar – recorra a um carpete e utilize-o como base para a distribuição de sofás, poltronas, cadeiras, bancos e pufes.

Passagem livre
À medida que vai delineando o layout da divisão com recurso à mobília, certifique-se de que existe espaço suficiente entre todas as peças, para permitir uma circulação confortável e sem perigo. É sempre melhor ter espaço a mais, do que andar se esbarrando à mesa do centro cada vez que se levanta para sair da sala ou esbarrar na esquina da cama todas as manhãs ao levantar. Teste todos os cenários possíveis, dando especial atenção às divisões com mais do que uma entrada/saída.

Tudo tem uma razão de ser
Uma das regras de ouro para uma excelente disposição do mobiliário é não incluir móveis numa divisão se esses não pertencerem ao espaço em questão ou se não têm qualquer utilidade no mesmo. Vai apenas criar “ruído” desnecessário!

Um bom ambiente é tudo
Cada espaço tem o seu propósito: da mesma maneira que um escritório deve ser prático e sossegado, uma sala de jantar deve ser agradável e convidativa. Se mesmo depois de dispostos os móveis não sente que conseguiu criar o ambiente pretendido, comece de novo! Dê a volta aos móveis e ao espaço até poder dizer “assim, sim”! Afinal de contas, é você quem vai ter de viver aí.  
Relaxar e esticar as
pernas…
Sabe muito bem, mas só se não der com as canelas na mesa de centro ao esticar-se para se servir de chá ou nas pernas da pessoa sentada à sua frente na sala de jantar. Mais uma vez, nada como pôr as pernas à prova para garantir o bem-estar de todos – habitantes e visitantes.

Leia Também