Sexta, 17 de Novembro de 2017

Morte por suspeita de gripe suína está sendo investigada

28 MAR 2010Por 00h:38
Está sob investigação epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde a morte de um paciente com obesidade mórbida, que pode ter sido vítima de gripe suína, não de dengue, conforme o diagnóstico inicial. Este seria o primeiro óbito em 2010 causado pelo vírus influenza, que ano passado só em Campo Grande matou 10 pessoas. Mato Grosso do Sul registrou 72 notificações de pacientes com sintomas da doença. Depois da epidemia de dengue, que entrou numa fase de estabilização, com expectativa de término no fim do mês, as autoridades em saúde estão convencidas de que os meses de inverno vão ser marcados pelo recrudescimento dos casos de gripe suína. “É possível que não atinja o nível de epidemia, até porque metade da população terá acesso à vacina, mas com certeza, a incidência vai ser alta”, acredita a diretora da Vigilância em Saúde, Ana Lúcia Lyrio de Oliveira. O secretário de Saúde, Luiz Henrique Mandetta, também tem este prognóstico. Até agora foram descartados três casos de pacientes com sintomas da gripe pandêmica. Por precaução, todos os casos de síndrome respiratória aguda serão investigados para influenza. Novo horário Para tentar reduzir o tempo de espera nos postos, o horário de vacinação contra a gripe suína, como é conhecida a doença causada pelo influenza H1N1, vai ser ampliado a partir de terça-feira. Os nove centros de saúde vão oferecer a imunização no horário do almoço, para gestantes, doentes crônicos e crianças de seis meses a dois anos de idade. As salas de vacinação vão funcionar das 7h às 17h nos centros regionais de saúde dos bairros Moreninhas, Universitário, Tiradentes, Nova Bahia, Aero Rancho, Coronel Antonino, Vila Almeida, Guanandi e Coophavila 2. O funcionamento será inclusive nos feriados e finais de semana. As demais unidades vão funcionar das 7h às 11h e das 13h às 17h. Na unidade do Tiradentes, por exemplo, semana passada, a vacinação à tarde, que deveria começar às 13 horas, só foi iniciada às 14h30min. Nesta fase, a meta em Mato Grosso do Sul é imunizar 264.742 pessoas, sendo 61.818 menores de dois anos de idade, 162.648 doentes crônicos e 40.276 gestantes. Até a semana passada só 7,4% desta população-alvo tinha recebido a vacina.

Leia Também