Segunda, 20 de Novembro de 2017

Morre o terceiro policial acidentado

3 FEV 2010Por 07h:42
Morreu n a ma n h ã de ontem, na Unidade de Tratamento Intensivo da Santa Casa, em Campo Grande, o cabo da Polícia Militar (PM), Oscar Castello, 55 anos. Ele é o terceiro policial a ir a óbito, dos quatro que estavam no Gol que bateu de frente com um caminhão na tarde de segunda-feira, na BR-163, em Campo Grande. Os c or p os dos c a b os Francisco Valensuela Lopes, 45 anos, e Adevaldo Alves de Oliveira, 52 anos, foram sepultados ontem em Dourados. A previsão é de que Oscar seja enterrado hoje. Ce nt e n a s d e p e s s o a s passaram pela Capela Bom Jesus, em Dourados, onde estavam sendo velados os corpos de Francisco e Adevaldo. O clima durante o velório foi de muita comoção, principalmente por parte dos colegas de trabalho das vítimas. Francisco era presidente, em Dourados, da Associação de Cabos e Soldados da PM e Bombeiros de Mato Grosso do Sul. Os outros policiais também eram da associação. O acidente aconteceu quando eles seguiam para Campo Grande. O Gol em que estavam aquaplanou e bateu no cami n hão. Com o impacto, o motor do carro de passeio foi parar a oito metros do veículo. O subtenente Nelcione Lacerda Duarte, 49 anos, que também estava no carro, continua internado na Santa Casa. Os policiais da reserva iriam integrar uma comitiva que foi para Brasília pressionar a aprovação da PEC 300, que prevê piso salarial nacional para policiais e bombeiros. Morte Rogério Antônio Nardi, 33 anos, morreu na última segunda-feira após se envolver em acidente de trânsito na BR-163, em Mundo Novo. De acordo com informações do boletim de ocorrência policial, a vítima conduzia um veículo Corolla e estava acompanhada por Terezinha Fassina Nardi, 56 anos, que sofreu ferimentos graves. O jovem teria invadido a pista contrária, colidindo frontalmente com uma carreta Scania conduzida por Helemar Hoffman, 45 anos, que saiu ileso.

Leia Também