Sábado, 18 de Novembro de 2017

Moral e dos bons costumes (2)

1 JUN 2010Por 06h:34
Enquanto se tenta entender a verdadeira intenção da tal lei que mandou retirar os outdoors da Calvin Klein, as perguntas feitas pelos leitores vêm chegando aos montes e faço minhas essas  interrogações. Qual o critério para se julgar  e diferenciar a foto que pode, da que não pode ser usada na publicidade em Campo Grande? Afinal, as fotos usadas na campanha da Calvin Klein retirada dos outdoors foram vinculadas no mundo inteiro e em todo o Brasil. Foram também devidamente aprovadas pelo Conar, e todos os órgãos que regulam a publicidade nesse nosso país. No entanto, em Campo Grande, ALGUÉM achou que não podia. Ele sabe mais que o mundo inteiro. Que pessoa sábia! Ele determina o que nós não podemos ver. Só podemos ver o que lhe agrada. Que poder! Uma cidade inteira se curva a sua vontade, que diz ele ser em prol da moral e dos bons costumes!

Mas, como qualquer um pode constatar, a cidade inteira tem (que bom!) fotos de pessoas trajando roupas íntimas e de banho... Isso nos faz pensar e tentar entender o que realmente  move suas atitudes. Conforme o interesse de quem? E de quê? Muito subjetivo e muito perigoso. Daqui a pouco, se é que já não está acontecendo, isso acaba dando margem para perseguição e sendo usado para servir a interesses pessoais. Tipo: Gosto de você, pode. Não gosto, não pode. É meu eleitor pode. Não é meu eleitor não pode... Dá licença!

Sem dúvida alguma, o que mais ouvi entre os que me procuraram para tratar desse assunto, diz respeito à televisão. Que lei capenga é essa que não permite determinadas fotos, mas permite que as emissoras de televisão vinculem cenas fortes nas novelas? Não vão fazer nada? Que falta de coerência! E a internet? Nada de proibição? Talvez, daqui a pouco estarão criando um batalhão de pessoas ( que bom, afinal vão gerar empregos para quem produz, arcar com os impostos e pagar) para fiscalizar a internet de casa em casa. Pode-se esperar de tudo!

Na verdade, acho essa história de uma chatice sem fim. Uma verdadeira falta de ter o que fazer. Mas também acho uma absurda falta de respeito e coisa típica do autoritarismo. De que mais posso chamar tal abuso de poder? Hoje são fotos... Amanhã o que pretenderão proibir? Hoje pode não ser com você. Mas amanhã pode ser. Nunca se sabe onde vão parar esses excessos. São ações típicas de quem gosta do poder e de...aparecer.

Marisa Mujica, empresária

Leia Também