Quinta, 23 de Novembro de 2017

Moradores transformam ruas em lixão

16 ABR 2010Por 21h:20

Nathalia Barbosa

 

Moradores do Bairro Estrela Dalva, em Campo Grande, têm sofrido com o lixo acumulado nas vias da região. Móveis, galhos de árvores e material orgânico ocupam ruas e avenidas. Na maioria dos lugares, o entulho impede a passagem de carros e dificulta a rotina de quem vive na comunidade. "Tenho problemas para chegar ao trabalho, é muito difícil passar com o carro entre o lixo", desabafa uma professora que preferiu não se identificar.

O lixo que os moradores retiraram de seus quintais está no caminho há quase um mês e os habitantes relatam que a prefeitura os autorizou a colocar o lixo na rua para que fosse recolhido. "Eles vêm aqui limpar o bairro, pedem para que a gente coloque o lixo para fora, mas depois demoram para vir buscar", disse a faxineira Edileusa das Dores de Oliveira, 39 anos.

A comerciante Maria de Lourdes da Silva, 45 anos, contou que sempre limpa o quintal de sua casa, mas que nunca deixa o lixo espalhado pela rua. Ela sabe que é dever da prefeitura cuidar da limpeza do bairro, mas acredita que cada cidadão deve fazer a sua parte. "Alguns moradores são muito relaxados", desabafa.

A prefeitura informou que faz atendimento permanente nos bairros da Capital e que varre as ruas uma vez por semana. A cada quatro meses, servidores capinam o local. O lixo que os moradores colocam nas ruas é recolhido, mas, nesta semana, o volume de entulho está muito grande. Segundo a assessoria da prefeitura, a equipe da Secretaria Municipal de Infra-estrutura, Transporte e Habitação (Seintrha) vai recolher o lixo do Bairro Estrela Dalva até a semana que vem.

Punição

A Lei Municipal número 2.909, de 1992, determina que a limpeza e conservação de terrenos particulares são de responsabilidade do proprietário. Os terrenos devem ser mantidos limpos e calçados.

O contribuinte que deixar entulho nas calçadas e ruas pode ser multado em até R$ 15 mil.

Leia Também