Quinta, 23 de Novembro de 2017

Ministério Público denuncia 60 indiciados por corrupção

15 SET 2010Por 13h:35

Antonio Viegas, de Dourados

O promotor Paulo Cesár Zeni, do Ministério Público Estadual em Dourados, ofereceu à Justiça em Dourados a denúncia contra 60 indiciados na Operação Uragano, por envolvimento em esquema de corrupção, que desviou milhões de reais dos cofres do município. E o procurador-geral de Justiça, Paulo Alberto Pereira de Oliveira, denunciou o prefeito Ari Artuzi (sem partido), que está preso no 3º Distrito Policial de Campo Grande.
Só de argumentação o promotor utilizou 128 páginas, e mais o inquérito da Polícia Federal, que possui 2,3 mil páginas, e ainda 14 DVDs.
De acordo com o promotor, todo o material produzido pela PF durante a operação foi analisado profundamente e a denúncia está bem fundamentada. Entre os denunciados, além dos 28 que tiveram mandado de prisão decretada, Paulo Zeni informou que os demais são principalmente funcionários públicos e sócios de empresas apontadas como envolvidas no esquema.
Questionado sobre os integrantes da classe política, o promotor disse que não estava com os nomes em mãos e não se recordava. No entanto, outras fontes revelaram que, da Câmara de Vereadores de Dourados, apenas a vereadora Délia Razuk (PMDB) não teria sido incluída na relação dos denunciados, o que significa que os vereadores Gino Ferreira (DEM) e Dirceu Longhi (PT), que foram levados para depor na PF, mas não foram presos, também estariam na denúncia.

Enquadrados
Entre os denunciados estão Sidlei Alves (presidente da Câmara Municipal), Maria Aparecida de Freitas (primeira-dama), Carlinhos Cantor (vice-prefeito), Alziro Moreno (procurador-geral), Aurélio Bonatto (vereador), Edvaldo Moreira (vereador), Humberto Teixeira Junior (vereador), José Carlos Cimatti (vereador), Zezinho da Farmácia (vereador), Julio Artuzi (vereador), Marcelo Barros (vereador), Paulo Henrique Bambu (vereador licenciado), Gino Ferreira (vereador), Dirceu Longhi (vereador), Tatiane Moreno (secretária de Administração), Ignez Boschetti Medeiros (secretária de Finanças), Cláudio Marcelo Hall, Marcelão (vereador licenciado e secretário de Serviços Urbanos), Helton Farias (Gestor de Compras da Prefeitura), Dilson Cândido de Sá (secretário de Planejamento e Obras), João Kruger (controlador-geral), José Roberto Barcelos Junior (Ex-chefe de licitação), Marco Aurélio de Camargo Areias (superintendente do Hospital Evangélico), Thiago Vinícius Ribeiro (departamento de licitações), Paulo Ferreira do Nascimento (assessor prefeitura), Sidnei Lemes Erédia (prefeitura), Antônio Araújo (empreiteiro), Geraldo de Assis (empreiteiro), Carlos Gilberto Recalde (empreiteiro), José Antônio Soares (empreiteiro) e Carlos Felipe (empreiteiro).

Leia Também