Sexta, 17 de Novembro de 2017

MULTAS

Mesmo com cadeirinhas em falta, fiscalização começa

2 SET 2010Por 20h:37
anahi zurutuza e Silvia Tada

O produto sumiu das prateleiras das lojas e pais aguardam a chegada em listas de espera. Ainda assim, a fiscalização do uso de cadeirinhas de transporte de crianças em veículos irá acontecer nas vias urbanas e rodovias e os motoristas que não estiverem adequados à legislação serão multados. Ontem, policiais militares da Companhia Independente de Polícia de Trânsito (Ciptran) não fizeram nenhuma autuação durante fiscalização. A vistoria foi prejudicada por conta de solenidade em comemoração aos 175 anos da Polícia Militar. Durante os próximos dias, os policiais vão intensificar os trabalhos, principalmente na frente de escolas.
Quase a totalidade dos clientes que ligaram ou entraram na loja Moda Brasil Baby, em Campo Grande, estavam em busca das cadeirinhas e assentos para crianças de até 7,5 anos. “Já fizemos pedidos para as fábricas, mas não há produtos para entrega. Temos uma lista de mais ou menos 50 pessoas que estão aguardando o produto”, relatou a caixa Marilene Cirqueira. A situação se repete na loja Maria João. “Recebemos um pequeno lote na semana passada, mas acabou no mesmo dia. Estamos recebendo poucas unidades, que não são suficientes para todos os pais”, disse a proprietária Sabrina Van.
A funcionária pública Eluzana Fernandes Maidana, de 33 anos, é um exemplo de cliente que está em busca do assento de elevação para o filho, que vai completar 6 anos. “Desde junho estou em busca do produto e, mais especificamente na última semana. Liguei em várias lojas e todas dizem a mesma coisa, que as cadeirinhas estão em falta”, lamentou. Em sua opinião, a cobrança do cumprimento da legislação deveria ser feita na medida em que o mercado tivesse os artigos disponíveis.

Fiscalização
De acordo com o major Alírio Vilassanti, comandante da Ciptran, foram feitas fiscalizações, ontem, em quatro escolas no horário de saída dos estudantes, por volta das 11h30min, e entrada, às 13 horas. No início da manhã, às 7 horas, a fiscalização não foi realizada em nenhuma escola por conta do evento da Polícia Militar. “Equipes fizeram fiscalizações nas escolas Mace, Osvaldo Tognini e Dom Bosco. No entanto, nenhuma irregularidade foi encontrada”, afirmou o major. “Não importa se os pais alegarem que não conseguiram comprar os produtos, porque todos tiveram um período para se adequar. Não nos cabe entrar nessa questão”.
Segundo Vilassanti, em setembro, a Ciptran deve realizar blitze em frente a 13 escolas da Capital. Depois do trabalho ostensivo, a fiscalização deve entrar na rotina dos policiais. Os agentes de trânsito, segundo a chefe de visão de educação da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Ivanise Motta, também vão incorporar o monitoramento de quem está usando às cadeirinhas ao trabalho realizado normalmente. “Não faremos nenhuma blitze específica, assim como outras infrações, como falar ao celular enquanto dirige ou não usar cinto de segurança”.
A fiscalização do uso de cadeirinhas também está sendo feita nas rodovias do Estado. Entretanto, nenhuma multa foi aplicada ontem. 

Leia Também