Quinta, 23 de Novembro de 2017

Manifestação no Tarumã cobra mais segurança

21 FEV 2010Por 07h:47
Apesar da prisão de dois envolvidos no crime, familiares e amigos do adolescente Paulo Henrique Rodrigues, morto na semana passada, durante assalto a uma mercearia no Jardim Tarumã, promovem hoje à tarde, no mesmo bairro, uma manifestação contra a violência. O protesto está marcado para as 14 horas, na Rua Acáia, esquina com a Rua Itaóca, em frente ao estabelecimento comercial assaltado. Paulo Henrique Rodrigues, 17 anos, estava em uma bicicletaria, no outro lado da rua, e acabou sendo atingido por um disparo ao levantar-se após perceber o roubo que estava acontecendo na mercearia, que pertence a familiares. O crime aconteceu por volta das 11h30min de quartafeira, qunado o tiro acertou o peito do rapaz, que não resistiu aos ferimentos. Ele morreu antes de chegar ao Centro Regional de Saúde da Coophavila II, próximo ao Jardim Tarumã. Na sexta-feira, policiais da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros (Garras) prenderam Marcelo de Souza Ribeiro, 19 anos, e Alessandro da Anunciação, 27 anos, responsabilizados pelo roubo à mercearia. Marcelo seria o autor do disparo e foi detido na região das Moreninhas. Ambos tinham passagem policial por diversos crimes. Alessandro era evadido da Colônia Penal Agrícola, onde cumpria final de condenação por homicídio, e já teve passagem por roubo, receptação e estelionato. Marcelo teve passagens por roubo, receptação e porte ilegal de arma. A polícia investiga se os homens são responsáveis por outros roubos à mercearia dos familiares de Paulo, além de diversos crimes. A polícia chegou primeiramente a Alessandro. A pistola utilizada no assalto estava em seu poder, enterrada no quintal da residência, dentro de uma panela de pressão, após ser limpa e desmontada, com o objetivo de dificultar a ação policial. O preso afirmou que o autor do disparo [e Marcelo, morador do Bairro Moreninhas. A versão de Marcelo é de que o tiro disparado contra o adolescente foi feito ao acaso. (TG)

Leia Também