Domingo, 19 de Novembro de 2017

Mais dois brasileiros presos por suspeita de atentado

29 ABR 2010Por 06h:44
EDILSON JOSÉ ALVES, PONTA PORÃ

A Polícia Nacional do Paraguai deteve ontem dois brasileiros, supostos integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC), que estariam envolvidos com o atentado contra o senador Robert Acevedo, ocorrido no início da noite de segunda-feira, em Pedro Juan Caballero. Na terça-feira, outros dois brasileiros já tinham sido presos numa operação policial no lado paraguaio da fronteira.
Segundo as informações da Polícia Nacional, Josué dos Santos e Daniel dos Santos foram presos durante uma operação realizada no Bairro Maria Victória, em Pedro Juan Caballero. Os dois circulavam em território paraguaio em um veículo Gol e, conforme os policiais, seriam membros do PCC e estariam envolvidos no atentado que deixou baleado o senador Robert Acevedo e matou o motorista particular Floriano Alonso e o segurança Richard Martinez.
O setor de investigações da Polícia Nacional informou que contra os dois brasileiros há mandados de prisão por crimes de assalto em São Paulo. Como a caminhonete utilizada no atentado utilizava placas paulistas, os policiais levantaram a hipótese de que os brasileiros poderiam estar envolvidos com o crime contra o político que tinha forte atuação contra o crime organizado.
Com a prisão de Josué e Daniel, sobe para quatro o número de brasileiros presos em território paraguaio. Na terça-feira foram presos Eduardo da Silva e Marcos Cordeiro. Os dois também teriam ligações com o PCC, conforme informações do comissário Francisco Gonzalez. Até ontem à tarde, os dois permaneciam presos em Pedro Juan Caballero.

Leia Também