Domingo, 19 de Novembro de 2017

Mais de 200 km de estradas intransitáveis

23 JAN 2010Por CÍCERO FARIA, DOURADOS07h:57
Em torno de 240 quilômetros de estradas vicinais de Dourados precisarão ser recuperadas antes do início da colheita da soja, dentro de um mês, porque as chuvas torrenciais destruíram parte da malha rodoviária do município. Até ontem, a Embrapa Agropecuária Oeste registrou a precipitação de 196,6 milímetros, bem acima da média histórica de 163 mm para esse período. Segundo o d iretor do Departamento Municipal de Estradas de Rodagem (DMER), Alberto Alves dos Santos, Dourados possui 1.552 km de estradas e mais de 10% delas estão em situação precária, necessitando de reparos urgentes, como na região do Guassu, de Itahum, da vi la Formosa e Macaúba, todas grandes produtoras de soja. O município irá colher, pelo menos, 420 mil toneladas de soja nesta safra, por isso, como lembrou o diretor, estradas vicinais em boas condições são essenciais ao agricultor. Na região da Ilha das Cobras mais de 20 km já foram cascalhados por uma empreiteira. As pontes de madeira resistiram bem a chuvarada, embora a existente no trecho entre Indápolis e a região do Laranja Lima tenha caído e o transito interrompido. Mas essa estrada é de responsabilidade da Agesul. A prefeitura construiu duas pontes de concreto em 2009 para evitar problemas no tráfego de veículos pesados, em geral carretas com grãos e caminhões de ração para aviários e suinoculturas.

Leia Também