Quinta, 23 de Novembro de 2017

Mãe aconselha a buscar ajuda fora do Estado

15 MAR 2010Por 20h:33
Elma Virgínia da Silva Prado, 24 anos, mãe das gêmeas, aconselha a família das meninas siamesas nascidas no Hospital Regional (HR) de Campo Grande, no dia 5 deste mês a pedir ajuda fora do Estado. Para a dona de casa, mesmo dividindo o coração, as irmãs têm chances de sobreviver se a família procurar os especialistas que cuidaram de Jhenifer e Sthefani, no Hospital das Clínica em São Paulo (SP). “Eu recebi mu ita ajuda quando tive minhas filhas e acho que ela não pode desistir”, afirma Elma. A mãe lembra que recebeu doações em dinheiro e ajuda para se manter em São Paulo, quando as gêmeas dela foram operadas. As siamesas de Campo Grande nasceram unidas pelo tórax e porção superior do abdômen, mas segundo informações extraoficiais elas também compartilham o mesmo coração. A mãe, uma adolescente de 14 anos, entrou em trabalho de parto na sexta- feira (5) e médicos tentaram adiar o procedimento porque as crianças tinham apenas 7 meses, mas tiveram que fazer a ci rurgia cesariana por volta das 23 horas. Da sala de parto as meninas foram levadas direto para a Unidade de Trat amento I nten sivo ( U T I ) Neonatal do hospital e não há previsão de alta. (AZ)

Leia Também