Quarta, 22 de Novembro de 2017

Lula vai exigir que André apoie Dilma, garante José Orcírio

19 ABR 2010Por 06h:40
lidiane kober

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve enquadrar o governador André Puccinelli (PMDB) para montar um segundo palanque em Mato Grosso do Sul à ex-ministra Dilma Rousseff (PT) na corrida pela Presidência da República. A informação é do ex-governador José Orcírio dos Santos (PT). “Um amigo da Casa Civil me ligou na quinta (15), revelando que o presidente vai obrigar o André a apoiar a Dilma”, contou ontem, no ato de filiação de 150 pessoas ao PDT. Antes, ele fez corpo-a-corpo no Mercado Municipal de Campo Grande.
O pré-candidato do PT à sucessão estadual considera a medida natural. “Não tem sentido o André ficar com o PSDB, depois de o Estado ter recebido tantos recursos do governo federal”, opinou. “Tudo o que foi feito em Mato Grosso do Sul, nos últimos anos, foi o Lula quem fez”, completou. “O presidente tem todo o direito de embretar o André”, reiterou.
Na visão de Orcírio, montar um segundo palanque para Dilma no Estado seria uma atitude coerente da parte de  Puccinelli. “Assim, ele provaria não ser um traidor”, explicou. “Porque, até agora, o André vem jogando com um pé em cada barco”, acrescentou.
Ao ser questionado sobre a postura que o governador deverá adotar ao ser enquadrado pelo presidente, Orcírio preferiu não emitir opinião de forma clara, mas insinuou esperar uma traição de Puccinelli. “Só a partir do momento em que Lula cobrar o apoio do André será possível desmascará-lo”, declarou. A opinião leva em conta a tendência de o governador montar palanque para José Serra (PSDB) em Mato Grosso do Sul, contrariando a decisão da direção nacional do PMDB que, inclusive, indicará o vice na chapa de Dilma.
Decidido a “desmascarar” Puccinelli, Orcírio vai na próxima quinta-feira a Brasília para apressar o encontro de Lula com o peemedebista. “Vou tentar conversar com o presidente. Se não der certo, já tenho encontro previsto com lideranças da Casa Civil”, informou. “No caso de o André tentar escapar da conversa, dia 30, em Ponta Porã, o Lula vai enquadrá-lo”, complementou. Na data, está prevista visita do presidente a Mato Grosso do Sul.
Indagado sobre a decisão de Lula de enquadrar Puccinelli, o senador Delcídio do Amaral (PT) assegurou desconhecer tal informação. “Depois que fiquei ruim da dengue, praticamente não conversei, nos últimos dias, sobre política com as lideranças nacionais”, esquivou-se.

Pesquisa
Além de atestar estar por dentro das estratégias palacianas, Orcírio revelou estar a par dos próximos passos de Puccinelli. Segundo o petista, o governador ainda planeja destruir seu projeto de enfrentá-lo na disputa pela sucessão estadual. “Um passarinho da governadoria me contou que o André vai apresentar uma pesquisa ao presidente, na qual aparece com vantagem de 17 pontos percentuais”, disse. “Mas esse levantamento não é real”, garantiu.
A certeza do ex-governador leva em conta informações que obteve com a cúpula tucana em Mato Grosso do Sul. “Uma liderança do PSDB me contou que a senadora Marisa Serrano (PSDB) levou para o André ver pesquisa de um instituto nacional apontando uma diferença de sete pontos a seu favor”, garantiu, sem dar mais detalhes.
Na semana passada, em Costa Rica, Puccinelli afirmou querer conversar com o presidente até o dia 30. Ele ficou de falar com Lula sobre seu destino na sucessão presidencial.

Leia Também