Domingo, 19 de Novembro de 2017

Lula diz que sofreu preconceito de pobres antes de ser eleito

25 AGO 2010Por 05h:34
Cícero Faria, de Dourados

No discurso de inauguração das obras da Universidade Federal de Grande Dourados (UFGD), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não pediu votos para nenhum candidato, mas lembrou do preconceito que sofreu dos pobres nas eleições presidenciais. Segundo ele, uma pessoa que se sentia um “Zé-ninguém” não votava em outro “Zé ninguém” – no caso ele, Lula – para dirigir os destinos do País. “Perdi muitas eleições porque os pobres tinham medo de votar em alguém parecido com eles. Eu ficava frustrado, mas percebi que era preciso convencer as pessoas da diferença entre ter formação na universidade e ter inteligência, principalmente na arte de fazer política”, declarou.
Mas, segundo Lula, os tempos começaram a mudar pois, antes, “os de baixo só podiam bater palma para os grã-finos que faziam a política. Mas fico feliz de saber que a Bolívia elegeu um índio para presidente e os Estados Unidos, um jovem negro”.
Em uma autoavaliação, o presidente garantiu ter feito mais pelo setor educacional em comparação a “qualquer doutor”, citando que, mesmo sendo o primeiro presidente do Brasil sem diploma, foi o que mais construiu universidades e escolas técnicas federais. Lula ressaltou que entregará o cargo em 1º de janeiro de 2011 com a certeza de que o Brasil venceu “uma doença chamada preconceito”.
O primeiro compromisso de Lula em Mato Grosso do Sul foi inaugurar a duplicação de 27 quilômetros da BR-163, entre o distrito de Vila Vargas e a Embrapa Agropecuária Oeste. A obra começou 11 anos atrás, ainda no governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e exigiu investimento de R$ 38,9 milhões.
Depois, Lula cumprimentou operários da obra, acenou para cerca de 500 pessoas que assistiram ao ato e foi para a Cidade Universitária, localizada ao lado do aeroporto.

Visita presidencial
Desde a criação de Dourados em 20 de dezembro de 1935, quatro presidentes estiveram no município: Juscelino Kubitschek (1957), João Goulart (1963), Ernesto Geisel (1976) e João Baptista Figueiredo (1980). Lula é o primeiro presidente eleito pós-ditadura militar a visitar a cidade. Ele esteve em Dourados em três  outras ocasiões - enquanto líder sindical, para a fundação do PT local em 1982; em 1992 participando da Caravana da Cidadania - que percorreu o País; e quando foi candidato à Presidência pela primeira vez em 2002.
A UFGD foi criada pela Lei 11.153, de 29 de julho de 2005 e, desde então, recebeu em torno de R$ 80 milhões de investimentos federais por meio do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni).

Leia Também