Sábado, 18 de Novembro de 2017

Lula decidirá reajuste só após a votação no Senado

6 MAI 2010Por 06h:57
AGÊNCIA ESTADO, BRASÍLIA

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que somente depois da decisão do Senado é que vai definir que posição tomar sobre o aumento nas aposentadorias acima de um salário mínimo. Anteontem, a Câmara aprovou um reajuste de 7,71%, acima do que tinha sido acordado entre o Governo e as centrais sindicais, de 6,14%.

“A mim, só cabe esperar a decisão final do Senado para que eu possa analisar os impactos disso na economia brasileira e na Previdência Social, e tomar a decisão. Acho que é assim que o presidente deve se comportar, ou seja, a Câmara cumpriu o seu papel, o Senado vai cumprir o seu papel e depois o presidente cumprirá o seu papel”, disse Lula, no Palácio do Itamaraty.

Para o presidente, apesar do acordo do Governo com as centrais sindicais, para o reajuste das aposentadorias, a Câmara entendeu que deveria votar algo diferente do que tinha sido acordado com os dirigentes sindicais.

Ele não considera, porém, que o reajuste de 7,7% seja uma loucura. “Não, não. Veja, é um porcentual que a Câmara entendeu que era o correto e se a Câmara entendeu, não posso considerar loucura. Posso entender que os deputados têm tanta vontade de acertar, de fazer as coisas boas para o País como eu. É uma questão de visão econômica que vamos ou consertar ou manter do jeito que está depois que for aprovada no Senado”, disse.

Leia Também