Domingo, 19 de Novembro de 2017

Leilão de joias da Caixa acontece no dia 22 de junho

5 JUN 2010Por 20h:52

VERA HALFEN

 

O penhor é uma solução rápida para quem precisa de dinheiro com urgência e sem burocracia. Basta possuir joias ou qualquer outro objeto de valor para dar como garantia e receber o empréstimo na hora. No dia 22 deste mês, a Caixa Econômica Federal promove leilão de joias, com exposição das 11 às 16 horas do mesmo dia, na agência centro da Capital. São 3.116 contratos que, além dos de Campo Grande, também contemplam os municípios de Corumbá, Ponta Porã e Três Lagoas, que também deverão estar no leilão.

Os lances deverão ser efetuados por meio de terminais das salas de auto-atendimento das agências da Caixa, no mesmo dia, no horário de funcionamento das salas. O resultado sai no mesmo dia. De acordo com a assessoria da Caixa, os clientes que estão com as renovações em atraso, também têm até o dia 22 para regularizar a situação.

Os prazos de contratação variam de um a 180 dias – à escolha do cliente. O limite mínimo do empréstimo é de R$ 50 e o máximo de R$ 50 mil por cliente e corresponde a 85% do valor de avaliação do bem. A taxa de juros do penhor é de 2,03% ao mês. Já no micropenhor, o empréstimo é limitado a R$ 1,5 mil, com taxa de juros de 1,7% ao mês e prazo máximo para pagamento de até 180 dias.

Para se obter um empréstimo de penhor, basta a apresentação de documento de identidade, CPF e comprovante de residência, além dos bens que servirão de base para a operação, que são, geralmente, joias em metais nobres, com ou sem pedras preciosas, relógios de alta joalheria e canetas de elevada qualidade e valor.

 

Empréstimos

Nos quatro primeiros meses de 2010, a linha de penhor da Caixa emprestou, em Mato Grosso do Sul, R$ 42,28 milhões, contra R$ 38,54 milhões no mesmo período do ano passado, apontando crescimento de 9,7%. Para este ano, a Caixa tem disponíveis recursos da ordem de R$ 7,8 bilhões para aplicação nesta modalidade de empréstimo em todo o País. O montante pode representar crescimento no saldo de até 38,8% em relação ao ano anterior. A expectativa da instituição é de firmar cerca de 9,5 milhões de contratos.

 

Perfil

A Caixa constatou, por meio de entrevistas em todas as regiões do País, que o penhor de joias é usado na maioria das vezes para o pagamento de dívidas pessoais (70% dos entrevistados). Quanto à ocupação profissional, os clientes estão divididos em autônomo ou com negócio próprio (33%), funcionário dos setores público e privado (também 33%) e demais (34%), sendo que 78% do total de clientes já utilizaram esse tipo de empréstimo mais de uma vez.

A pesquisa mostrou, ainda, que as mulheres são a maioria dos clientes (74%), sendo 55% na faixa etária dos 35 aos 50 anos e que os mais assíduos contratantes do penhor (55%), entre homens e mulheres, estão entre os 30 e 50 anos de idade, tendo renda média mensal familiar entre cinco e vinte salários mínimos (51% dos entrevistados).

Leia Também