Sexta, 24 de Novembro de 2017

Laudo aponta risco de novos desmoronamentos

15 SET 2010Por 13h:56

Laudo feito por um perito designado pela Justiça aponta que, com a volta das chuvas, retorna também o perigo de novos desmoronamentos na região do Condomínio Cachoeirinha II, próximo à Avenida Ricardo Brandão, em Campo Grande. A área de lazer do condomínio desmoronou no dia 27 de fevereiro, quando enxurrada causada por uma forte chuva destruiu parte da via.
De acordo com o síndico, Rodrigo Fernandes, o laudo, feito a pedido da administração do condomínio, foi encaminhado a ele na segunda-feira (13) e apontou vários fatores como causadores do desmoronamento: além da forte chuva, a ocupação desordenada da região e obstrução da área de escoamento do córrego, depois da queda de entulho e terra na ocasião em que parte do viaduto da Rua Ceará desabou, no fim de dezembro do ano passado.
“Se com a chuva de hoje (ontem), que não foi muito forte, já ocorreu um pequeno deslizamento, imagine quando começarem as chuvas fortes”, disse o síndico. Segundo ele, o laudo descartou o comprometimento do bloco J, pelo menos por enquanto. Mesmo assim, ex-moradores do local chegaram a vender seus apartamentos pela metade do preço de mercado, temendo mais desvalorizações.
Os advogados do condomínio informaram que têm dez dias para analisar o laudo e se manifestar perante a Justiça sobre o que foi levantado. Eles ainda não decidiram se ingressarão com pedido de indenização contra a Prefeitura de Campo Grande.

Obras
Rodrigo Fernandes criticou a demora nas obras de recuperação da Avenida Ricardo Brandão. “Estamos há sete meses sem área de lazer e a prefeitura não nos informa sobre as áreas desapropriadas, se teremos ou não ressarcimento”, reclamou.
De acordo com os advogados, o laudo sugere a criação de parques próximos ao córrego para garantir a permeabilidade da região e, com isso, evitar outras fortes enxurradas. (BG)

Leia Também