Segunda, 20 de Novembro de 2017

Kuga pode desembarcar neste ano no Brasil

29 JAN 2010Por PAULO CRUZ01h:37
O ano mal começou e já temos boas novidades anunciadas. A Ford, montadora que se destacou no Salão de Detroit, em janeiro, anunciou que encerrou 2009 com lucro líquido de US$ 2,7 bilhões. Foi o primeiro resultado positivo desde 2005. Coincidência ou não, a gigante americana foi a única grande montadora dos Estados Unidos que não se submeteu ao resgate financeiro do governo no ano passado. E isso também tem bons reflexos em nosso mercado. Na semana que vem a marca apresenta o EcoSport com algumas mudanças e já prepara, em segredo e sem confirmar oficialmente, para o segundo semestre, a chegada do Kuga, um utilitário-esportivo que vem brigar com Chevrolet Captiva, Honda CRV e Volkswagen Tiguan. O Kuga foi desenvolvido a partir da plataforma do Focus e fez sua primeira aparição durante o Salão de Genebra, em 2008. Na Europa, ele está no mercado desde então. Nos próximos dias será oficialmente apresentado na Argentina e tem grandes possibilidades de ser produzido na mesma linha portenha que hoje monta o médio Focus. As chances de o Kuga chegar ao mercado brasileiro, estão basicamente concentradas numa eventual produção argentina. O modelo importado da Europa tem motorização a diesel, em uma configuração sem reduzida, o que impediria a homologação no Brasil. Caso seja produzido na unidade de Pacheco, haveria uma versão a gasolina – provavelmente com propulsor 2.5 litros Duratec de cinco cilindros e 200 cv, que já equipa a versão inicial do sedã médio-grande mexicano Fusion por aqui. Dentro da Ford, o Kuga é um modelo em ascensão. Ele é feito na Alemanha, mas já está tudo pronto para o início da produção na planta de Louisville, nos Estados Unidos. A ideia é fabricar 80 mil unidades por ano até outubro de 2011. Já na Europa, o SUV tem outra opção de propulsor: um 2.0 litros a diesel de 136 cv. O Kuga “hermano” tem versão de acabamento denominada Trend e traz de série sistema de som Sony com CD player, MP3 e Bluetooth para celular, bancos esportivos, rodas de liga leve de 17 polegadas, airbags frontais e laterais, freios com ABS e controles de estabilidade e de tração. Existe também a opção de transmissão manual de seis marchas ou automática de cinco velocidades, ambas com tração integral nas quatro rodas. Para o mercado brasileiro, além da 4X4, a Ford deverá oferecer uma versão 4X2 com preços a partir de R$ 95 mil para ficar competitiva e poder duelar com Captiva, CR-V e Tiguan.

Leia Também