Sábado, 18 de Novembro de 2017

José Orcírio diz que agenda com Delcídio “só na campanha“

18 MAR 2010Por 08h:01
O ex-governador José Orcírio Miranda dos Santos disse ontem que pretende cumprir agenda conjunta com o senador Delcídio do Amaral Gomez só a partir do período da campanha eleitoral, que começa oficialmente no dia 6 de julho, segundo determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Essa disposição contraria o Diretório Regional do PT, que vai cobrar do ex-governador a participação dele com Delcídio, a partir de abril, em encontros para fortalecer a chapa majoritária. Orcírio defendeu ontem, que, por enquanto, “cada um faz a sua agenda” e “só na campanha” pretende acompanhar o senador. “Ele (Delcídio) precisa cuidar da agenda de senador. Enquanto isso, continuo minha agenda de précandidato ao governo. Acho melhor assim”, afirmou. Embora, dizendo ser “melhor ainda” a possibilidade de antecipar para o mês que vem a agenda dele com Delcídio, o ex-governador considera que a agenda parlamentar do senador deve ser prioridade. “O Delcídio cumprindo bem o mandato reforça a reeleição dele e a minha candidatura”, explicou Orcírio. Ontem, por telefone, o exgovernador informou estar em São Paulo (SP) conversando com lideranças. Disse que no dia anterior esteve em Brasília e falou com “muita gente”, mas não quis citar nomes por “estratégia política”. Orcírio contou ter tentado falar com a ministra-chefe da Casa Civil e pré-candidata petista à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff, mas sem sucesso. “Ela estava muito ocupada e não pôde me atender.” O ex-governador retorna hoje a Campo Grande, mas não vai participar da abertura da 72ª Exposição Agropecuária (Expogrande), com a presença de Dilma Rousseff, às 18 horas, no Parque de Exposições Laucídio Coelho. “Não quero causar constrangimento a ninguém”, justificou, evidenciando o interesse de não forçar sua presença em evento no qual estará presente o governador André Puccinelli (PMDB), seu principal adversário nas eleições deste ano. José Orcírio contou que continuará cumprindo agenda pré-eleitoral sozinho. A partir de hoje, ele estará no interior participando de reuniões políticas nas cidades de Nova Andradina, Ivinhema, Taquarussu, Angélica e Fátima do Sul. Cobrança petista Contrária à posição de Orcírio, a Executiva Estadual do PT vai se reunir na próxima terça-feira para cobrar a presença do ex-governador em agenda conjunta com o senador Delcídio do Amaral, a partir de abril. Conforme o presidente regional do PT, Marcus Garcia, o encontro foi marcado, a pedido da Executiva, para as 14 horas, no escritório de Orcírio. “Vamos cobrar do Zeca (Orcírio) que acompanhe a agenda com o senador Delcídio”, afirmou Marcus Garcia, eleito justamente em nome do consenso dos grupos de Orcírio e Delcídio. “Até agora, o senador não colocou nenhuma dificuldade sobre essa agenda e vamos cobrar do Zeca essa mesma posição”, reforçou. O dirigente partidário disse que a Executiva falará também com Orcírio sobre alianças, a vicegovernadoria e o convite do PDT à sua esposa, Gilda dos Santos (PT), para ser suplente da candidatura do deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT). Antes, a Executiva do PT pretende conversar com Delcídio. “Estamos agendando o encontro com o senador para sexta-feira”, adiantou. “Vamos falar também sobre alianças, a suplência do senador e a agenda conjunta”. Conforme o presidente do PT, o Grupo de Trabalho Eleitoral (GTE) do partido apresentará na segunda-feira o cronograma para a construção do programa de governo, “que deverá ser cumprido em encontros com a presença dos dois e deputados, legitimando a chapa”.

Leia Também