Terça, 21 de Novembro de 2017

Jornalista e pastor morrem na BR-267

13 AGO 2010Por 06h:44
Fábio Dorta, Dourados

O jornalista Jefferson da Luz, 33 anos, e o amigo dele Joel Rodrigues, 39 anos, que era pastor evangélico, morreram em um violento acidente, por volta das 6h30min de ontem, na BR-267, em Maracaju. O carro em que eles viajavam, um Ford Fiesta, branco, com placas de Mato Grosso do Sul, bateu de frente com uma carreta e partiu-se ao meio.
Jefferson trabalhava para o Jornal Folha do Fazendeiro de Campo Grande. Eles seguiam de Maracaju para Itaporã quando, no KM 361 da rodovia, ocorreu a colisão frontal. O Ford Fiesta, que era dirigido por Jefferson, bateu com uma carreta Volvo, bi-trem, vermelha, com  placas  de Santa Catarina, conduzida por Nelson Neves Narciso, 44 anos, que não ficou ferido.
Narciso disse que o acidente aconteceu porque Jefferson teria feito uma ultrapassagem em local proibido, provocando a colisão frontal. “Foi muito rápido e não tive tempo de evitar o acidente. Não teve como, foi depois da curva. Quando eu percebi o carro deles já estava na minha frente”, disse o motorista.

Violência
O impacto foi tão violento que o Ford Fiesta se partiu ao meio. Jefferson foi arremessado do veículo, enquanto Joel Rodrigues ficou preso às ferragens. O assento onde estava o motorista foi parar em meio a uma plantação de milho. Os dois tiveram lesões e fraturas graves, morrendo na hora.
A colisão foi cerca de 500 metros depois da ponte sobre o Córrego Cachoeira. No local, a pista é sinalizada com faixa dupla indicando  que é proibido ultrapassar. Dentro do carro foram encontrados vários exemplares do jornal onde Jefferson trabalhava e uma nota fiscal com a data de anteontem de uma empresa de Dourados.
A rodovia chegou a ficar interditada durante quase toda a manhã porque a carreta e uma parte do Fiesta ficaram no meio da pista. Equipes da Polícia Civil e Polícia Militar de Maracaju, da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), do Corpo de Bombeiros e da perícia técnica estiveram no local do acidente.
Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) antes de serem liberados para as famílias providenciarem a remoção. O velório será na Igreja Sara Nossa Terra na Avenida Mato Grosso. O sepultamento está marcado para as 10h de hoje no Cemitério Jardim da Paz, na saída para Sidrolândia, em Campo Grande.

Leia Também