Segunda, 20 de Novembro de 2017

João Pessoa é pura tranquilidade

25 FEV 2010Por 04h:40
E não é apenas para esse público que a capital paraibana, uma das menos populosas do Nordeste, revela seus encantos. Se você é do tipo tranquilo, que só pretende relaxar na areia, deve incluir a cidade (e as vizinhas) nos seus próximos planos de viagem. Como ter certeza? É só saber que uma brincadeira comum por lá é dizer que você certamente voltará à região – ou no próximo verão, para aproveitar o que não deu tempo de fazer, ou depois da aposentadoria, para morar. As quatro praias urbanas de João Pessoa – Cabo Branco, Tambaú, Manaíra e Bessa – têm calçadões, barracas e feirinhas de comidas típicas e artesanato, além de espaço de sobra para caminhar e andar de bicicleta. E bem menos movimento de turistas que outras capitais nordestinas. Também fica em João Pessoa o trecho mais oriental das Américas, a Ponta do Seixas, onde o sol nasce primeiro. E é por isso que convém acordar cedo para aproveitar bem o dia, que costuma terminar antes das 18 horas. Se seu objetivo for ter uma bela panorâmica do pontal, siga para o Mirante do Cabo Branco. Na descida, faça um pit stop numa bela (e recente, de 2008) obra de Oscar Niemeyer. Com algo de Pampulha e outro tanto do Museu de Arte Contemporânea de Niterói, a Estação Cabo Branco reúne ciência, arte e cultura, além de um ótimo setor de artesanato. Quando o sol baixar no horizonte, aproveite ainda para conhecer o bem preservado centro histórico da capital, que na maioria das vezes é deixado para a próxima viagem – ou para aquele projeto de aposentadoria com o qual brincam os divertidos paraibanos. No roteiro religioso não podem ficar de fora uma visita ao museu-convento de São Francisco e à Igreja de Nossa Senhora das Neves, padroeira da cidade. Se o tempo for curto, passe pelo Teatro Santa Rosa e encere o tour na varanda do antigo Hotel Globo – hoje consulado da Espanha – para um belo pôr do sol às margens do Rio Saruá.

Leia Também