Sexta, 17 de Novembro de 2017

Marcos Antônio Moura Cristaldo

IPTU progressivo será arma contra dengue

28 FEV 2010Por 05h:28
Somente neste ano, já foram emitidas 4,3 mil notificações aos donos de terrenos baldios e imóveis abandonados em ações conjuntas da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Controle Urbanístico e Secretaria Municipal de Saúde Pública. O objetivo é evitar que os locais abriguem focos do mosquito transmissor da dengue. Em entrevista ao Correio do Estado, o secretário municipal de Meio Ambiente e Controle Urbanístico, Marcos Cristaldo, apontou que a saída para diminuir os vazios urbanos seria a implantação do IPTU progressivo, aprovado em 2008. A majoração do imposto ainda não tem data para entrar em vigor, mas seria a solução para minimizar este problema. Cristaldo, que é engenheiro-civil e funcionário da prefeitura da Capital há 22 anos, comentou ainda sobre as propostas do projeto Cidade Limpa, que prevê o fim da poluição visual no centro da Capital, e a alteração no estacionamento da Avenida Afonso Pena. Ele fala também a respeito da nova regulamentação para as calçadas, que precisarão ser reformadas no caso de notificação dos fiscais.

Leia Também