Sexta, 24 de Novembro de 2017

Inscrições no Enem aumentam 26% em MS

11 AGO 2010Por 07h:50
MICHELLE ROSSI

Em Mato Grosso do Sul,  98.423 pessoas vão fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nos dias 6 e 7 de novembro de 2010. O número é 26,4% maior do que o total de inscritos no processo do ano passado, quando 77.816 vestibulandos fizeram a prova. Comparado com 2008, quando não havia o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que possibilita o ingresso em instituições de ensino superior públicas, a quantidade de candidatos deste ano é 72% maior.
Dos 98,4 mil inscritos neste ano, apenas 17.670 tentam obter a certificação do ensino médio, ou seja, estão concluindo esta etapa e podem pleitear vaga em uma universidade. Entre as unidades da Federação, Mato Grosso do Sul é o 15º em número de inscritos.
São Paulo é o Estado que apresenta o maior número de inscritos: 827.818. Em segundo lugar está Minas Gerais, com 538.864. O Amapá é o estado com menor número de participantes: 14.359. Segundo o Ministério da Educação (MEC), no total, são 4,6 milhões de inscritos em todo o Brasil, recorde da prova criada em 1998, mas que agora pode significar o ingresso a uma universidade por meio do Sisu.

Universidades
No Estado, as três universidades públicas utilizam de alguma forma as notas do Enem. A Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), a partir da seleção de inverno 2010, usou apenas a prova para selecionar seus alunos e vai continuar com o sistema para os próximos ingressos, seja no inverno ou verão. No entanto, ainda não está definido se as notas do Enem de 2009 também poderão ser inscritas para o processo seletivo do início de 2011. Até o momento, apenas os candidatos inscritos no Enem 2010 estão aptos a concorrer a vagas na UFMS.
A assessoria de comunicação da universidade informou que há 13 mil alunos atualmente na UFMS (campi da Capital e interior) e que só em setembro serão definidos o números de cursos e vagas que serão abertas para o próximo ano.  
A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) é outra instituição que vai utilizar apenas as notas do Enem para admissão em seus cursos a partir do ingresso para o verão em 2011.  
A UEMS, aliás, abre vagas anualmente e até então utilizava o vestibular como processo seletivo de seus alunos. São 52 cursos em 15 unidades espalhadas pelo interior e também capital e atualmente concentra 8 mil alunos.
Na Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) as notas do Enem são utilizadas apenas para preencher vagas remanescentes desde 2009. No entanto, no último processo seletivo, a universidade realizou vestibular e lançou 8 listas de convocação para os candidatos que prestaram o exame, não utilizando assim as notas do Enem. Segundo a assessoria da UFGD o recurso deve ser usado em 2010, mas ainda não se sabe em qual chamada o Enem deve substituir a convocação do vestibular. Os processos seletivos na UFGD são anuais (só no verão) e hoje são 5.200 alunos distribuídos em 28 cursos. (Colaborou Silvia Tada) 

Leia Também