Sábado, 18 de Novembro de 2017

Início das aulas no Instituto Federal atrasará 6 meses

20 AGO 2010Por 05h:28
MICHELLE ROSSI

O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) deve inaugurar suas instalações no Estado no segundo semestre de 2011. A previsão inicial era de que as unidades, sete no total, fossem inauguradas no início do próximo ano. Entretanto, segundo a reitoria do instituto, os prédios serão entregues no prazo, mas ainda precisam das instalações de equipamentos e mobília. As obras, que contam com investimento total de R$ 45 milhões com recursos do Ministério da Educação, estão sendo executadas em terreno em frente à Base Aérea de Campo Grande.
“Não adianta inaugurar um prédio, sem as devidas acomodações para os alunos”, justificou o reitor da instituição, Marcus Aurélius Stier Serpe. O Instituto oferecerá ensino técnico, voltado principalmente para estudantes de escolas públicas que estão cursando o Ensino Médio e também pode dispobilizar cursos de graduação. Os cursos serão gratuitos, mas os alunos terão de fazer prova de admissão, como um vestibular.
Estão em construção atualmente três blocos, dos 16 previstos para a Capital. A reportagem foi até o local e constatou que as obras em um dos blocos, que vai abrigar a sede administrativa, está mais avançada que os outros prédios onde serão instaladas as salas de aula e laboratórios – esses, ainda em etapa inicial.

Vagas
Enquanto as instalações não estão prontas, o IFMS está com vagas abertas para cursos de ensino à distância em cinco das sete cidades onde haverá prédios do instituto. São elas: Campo Grande, Aquidauana, Coxim, Corumbá e Ponta Porã. Ficam de fora do sistema Nova Andradina, único município com sede em funcionamento de cursos técnicos (agropecuária e informática), e Três Lagoas.  
A previsão é de que sejam abertas seleções para os cursos, como informática, agropecuária e mecânica até o fim do ano para que os alunos comecem as aulas já no início de 2011, “em sedes provisórias como escolas nas cidades”, como descreveu o reitor. Cada unidade terá 120 vagas, mesmo número de Nova Andradina – única em funcionamento.   
Um concurso público já foi aberto para preencher o quadro de profissionais – professores e técnicos – e teve 20 mil candidatos para 138 vagas para professor e 129 vagas para técnicos. No entanto, nem todas as vagas foram preenchidas, pois alguns candidatos não atingiram as notas necessárias – restam ainda 13 vagas para professor e 9 para técnicos. “Os aprovados devem ser chamados até o fim de 2010 para que comecem a ministrar as aulas no próximo ano”, conclui o reitor.

Leia Também