Sexta, 24 de Novembro de 2017

Ingazeiros são retirados de avenida

29 MAR 2010Por 10h:58
Dois ingazeiros que estavam plantados na calçada da Avenida Afonso Pena, no centro de Campo Grande, foram cortados no fim de semana. Um deles, localizado em frente à antiga sede da 9ª Região Militar e seda da Polícia Militar, entre as ruas 13 de Maio e Rui Barbosa, caiu com o vento, na tarde de sábado. O outro, que ficava próximo da esquina com a Avenida Calógeras, teve um galho rachado na sexta-feira por conta da chuva e, por prevenção, foi totalmente cortado durante a manhã de ontem. Uma terceira árvore teve um dos galhos removido preventivamente, informou o representante da Defesa Civil Sebastião Rayol, que acompanhou os trabalhos realizados ontem, que tiveram apoio da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur). O comerciante César Nogueira, de 42 anos, e o fotógrafo Gilmar Pinto da Silva, de 48 anos, também ficaram observando o trabalho feito pela Empresa Energética de Mato Grosso do Sul do corte dos galhos e do tronco. “Um dos problemas dessas árvores antigas é que são formados pontos de infiltração da água da chuva, que apodrece a estrutura do exemplar”, afirmou César. Já o comerciante José Luiz Rampim, que teve a loja atingida por um dos galhos, na sexta-feira, lembrou que os ingás estão carregados e, com o peso extra e a água da chuva, os galhos que estão afetados por infiltrações e cupins não resistem. (ST)

Leia Também