Sexta, 24 de Novembro de 2017

Indústria registra 4º maior estoque de vagas

25 MAR 2010Por 01h:20
O setor industrial de Mato Grosso do Sul apresentou, em fevereiro, o quarto maior estoque de empregos formais registrado nos últimos cinco anos. Foram criadas no mês passado 1.017 vagas, conforme o segundo levantamento do Radar Industrial da Federação das Indústrias de MS (Fiems), com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O resultado do mês só fica atrás dos volumes de postos de trabalho alcançados em setembro, outubro e novembro de 2009, quando o total de empregos formais na indústria do Estado foi de 102,4 mil, 102,5 mil e 103,0 mil, respectivamente. Hoje Mato Grosso do Sul conta com o total de 102,2 mil novos empregos na indústria, representando a parcela de 20% de todas as vagas formais existentes no Estado. Os principais segmentos responsáveis pelo crescimento no mês passado foram a indústria de transformação (1.059 vagas) e os serviços industriais de utilidade pública (32 vagas). Segundo o Radar da Fiems, o acréscimo observado em fevereiro refere-se, naturalmente, a fatores sazonais e conjunturais relativos à produção industrial. E a expectativa é de que a expansão no volume de postos gerados no setor continue acelerada até meados do ano, mesmo com algumas oscilações de mês para mês. De acordo com estimativa da Fiems, poderá ocorrer acomodação na abertura de novas vagas nos meses de julho e agosto, mas, em setembro e novembro o setor deve voltar a registrar comportamento crescente. Em dezembro, segundo a Federação, a previsão é de novos ajustes no saldo dos empregos formais no Estado. Evolução por setor No acumulado, a posição verificada em fevereiro foi de 149,7 pontos, indicando crescimento de 50% sobre o estoque do ano base (2005), quando existiam 68,2 mil empregos formais no setor industrial. Na mesma comparação, o setor de serviços apresentou índice de 129,3 pontos e crescimento de 29%, o Comércio com 120,8 pontos (+21%), a Agropecuária com 114 pontos (+14%) e Administração Pública com 107,9 pontos (+8%).

Leia Também