Quarta, 22 de Novembro de 2017

Humor de casa

25 MAI 2010Por 07h:25

Geraldo Bessa, PopTevê

 

David Lucas tem um evidente prazer em atuar. E é com empolgação que o jovem de 15 anos fala de Lipe, seu personagem em "Ti-ti-ti", a próxima novela das sete, da Globo. "Quando soube da novela, vi que seria algo bem divertido. Gostei dos conflitos do personagem", ressalta. O ator, que deu vida ao inocente Terê de "Alma gêmea", ao sarcástico Hélio de "Minha nada mole vida" e, mais recentemente, interpretou o Espeto de "Caras & bocas", da Globo, prepara-se agora para a novela, que estreia no final de julho. "Já estava com saudades de atuar, das pessoas, da rotina de gravação", diz, ansioso.

O gosto pelo trabalho de ator, aliás, vem de casa. A mãe, Denise Peixoto, e a irmã, Aline Peixoto, são atrizes. O pai, David Rangel, grande incentivador de David, é radialista e já trabalhou com comédia "stand-up". "Meu pai e eu temos o humor parecido e adoramos contar piadas", revela. Por isso mesmo, David se sente à vontade fazendo humor. E é nessa área da interpretação que ele pretende continuar. "Por mim, faço comédia até ficar velhinho", planeja. A novela, de Maria Adelaide Amaral, é baseada na mistura de "Plumas e paetês", exibida pela Globo em 1980, e de "Ti-ti-ti", que foi ao ar em 1985 – ambas escritas por Cassiano Gabus Mendes. Na trama, Lipe é filho do estilista Jacques Leclair, interpretado por Alexandre Borges. "Ele é cheio de conflitos existenciais e odeia futilidades", adianta.

Diferentemente das outras produções em que trabalhou, dessa vez David precisa atuar de forma mais introspectiva. Afinal, na história, seu personagem apresenta uma personalidade completamente oposta ao estilo de vida glamouroso do pai. "O Lipe não se preocupa com o mundo da moda, ele está mais atento aos relacionamentos humanos", explica, com propriedade.

A composição está sendo feita aos poucos. O processo conta com a ajuda de uma "coach", a atriz Soninha de Paula. "É importante ter alguém de fora para deixar o personagem no ponto certo. A Soninha me ajuda a encontrar a melhor forma de interpretar", destaca.

Outra pessoa importante na carreira de David é o diretor Jorge Fernando, que o convidou para participar da novela no ano passado, quando "Caras & bocas" ainda estava no ar. "O Jorge Fernando sabe dirigir atores e sempre deixa espaço paraa improvisação", assegura.

A pré-produção de "Ti-ti-ti" está a todo vapor. O elenco já foi apresentado, os personagens estão em fase de composição, os textos estão em dia e as gravações começaram. "O público pode esperar boas risadas às sete da noite", garante, confiante.

Tanta convicção não é por acaso. Até porque David não é um novato no meio. A estreia na tevê foi aos 9 anos, quando participou do especial de Natal "O pequeno alquimista", da Globo. "Sempre gostei de ver tevê e adorava atuar. Quis juntar as duas coisas", lembra. Logo depois, surgiram outros testes e convites. Em pouco tempo de carreira, ele já teve o prazer e a responsabilidade de trabalhar com vários artistas importantes da teledramaturgia nacional. Porém, entre tantos nomes, Luiz Fernando Guimarães é o mais marcante. "Ele me deu muitos conselhos, inclusive que na comédia é importante ser generoso com o parceiro de cena", admite.

Precoce, o jovem já tem certeza de que quer seguir a carreira de ator e procura lidar com o assédio do público da melhor forma possível. "É uma honra e um dever tratar bem as pessoas, elas valorizam o meu trabalho", constata. Falando em trabalho, David está cheio de sonhos e planos para o futuro. Entre eles, pretende fazer cinema e deseja atuar ao lado de Tony Ramos.

Leia Também