Terça, 21 de Novembro de 2017

Harmonia com o passado

1 MAR 2010Por 04h:17
Nem sempre é possível reconstituir certos materiais. Em Corumbá, por exemplo, os imóveis antigos utilizavam ladrilhos que, atualmente, não são mais fabricados. A saída não é descartar os antigos, que permanecem como “testemunhos” da construção original. Apenas são colocados outros que, de alguma maneira, tenham aproximação com o estilo. “Algo que não apresente atrito e seja harmonioso com o passado”, acrescenta José Marcos. A Casa Vasquez, no Porto Geral, é um dos importantes trabalhos realizados pela equipe do arquiteto José Marcos na cidade. O processo de restauração está sendo feito por etapas, incluindo a recolocação de uma escultura de águia em cima do edifício, recuperação estrutural e colocação de elevador. Atualmente, o arquiteto trabalha na restauração da Casa da Alfândega, em Corumbá, onde funciona a sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Foram feitos trabalhos com pisos e paredes. A próxima etapa será a troca do telhado, que tem material do século 19. “Em outros períodos, o Iphan não autorizava a troca em construções desse tipo, mas com o passar do tempo, esses telhados não conseguem vedar, possibilitando a entrada de chuva”. As telhas antigas eram feitas manualmente e formatadas nas coxas dos escravos. “Por isso elas têm tamanhos diferentes, causando problema de vedação”. Impulso O arquiteto aponta que o setor de restaurações ganhou impulso, principalmente depois do Programa Monumenta, executado pelo Ministério da Cultura com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), beneficiando imóveis em Corumbá. Ainda enfatiza que cidades como Aquidauana, Bela Vista, Miranda e Porto Murtinho apresentam construções que precisam ser restauradas. Sobre Campo Grande, explica que a classificação de patrimônio histórico, recebida pela Esplanada da Estação Ferroviária, poderá aumentar a movimentação no setor. O arquiteto diz que, ao iniciar uma restauração, reúne a equipe e explica as diferenças entre a restauração e outros tipos de obras. “Enfatizamos que, com a restauração, é preciso ter cuidado com tudo. No processo, tudo necessita de muito carinho, o valor histórico está em toda parte. Ao longo das restaurações, formamos uma equipe que está se especializando nesse tipo de trabalho”. Todas as etapas de restauração são acompanhadas pelo Iphan. (OR)

Leia Também