Quinta, 23 de Novembro de 2017

Governador conversa com Temer e Serra na próxima semana

5 JUN 2010Por 20h:44

Maria Matheus

 

O governador André Puccinelli (PMDB) deve definir seu rumo na sucessão presidencial no início da próxima semana. Ele confirmou participação no evento do PSDB com a presença do pré-candidato à Presidência da República José Serra. No encontro, Puccinelli deve anunciar apoio ao tucano. Antes, porém, ele pretende conversar pessoalmente com o presidente nacional do PMDB, deputado federal Michel Temer.

O governador irá a Brasília no início da semana. O encontro foi marcado na última quarta-feira, quando Temer ligou para Puccinelli para avisar que cancelou a viagem a Nova Andradina, onde participaria, na segunda-feira, do 1º Fórum Legislativo. Segundo o governador, Temer disse que queria ajudá-lo em sua reeleição.

"Estava marcado para falarmos em Nova Andradina. O Serra vem pra cá dia 10, quinta-feira. Então, tenho que falar com o Temer até quarta-feira", comentou ontem pela manhã, no Parque de Exposições Laucídio Coelho, onde participou da caravana "Mais Alimento".

O presidente nacional do PMDB insiste em ter o apoio de Puccinelli à candidatura ao Palácio do Planalto da ex-ministra Dilma Rousseff (PT). Temer deve compor a chapa da petista como candidato a vice-presidente. O governador já alertou Temer da dificuldade em apoiar Dilma.

Na avaliação de Puccinelli, se apoiar a ex-ministra, ele pode "levar chumbo" nas eleições, porque possivelmente a senadora Marisa Serrano (PSDB) entraria na disputa pela sucessão estadual. "Vou mostrar ao Temer as pesquisas mais recentes e perguntar o que ele faria no meu lugar", adiantou.

A intenção do governador é ser liberado pelo comando nacional do PMDB para apoiar José Serra. Inclusive, confirmou presença no ato político que o PSDB promoverá na próxima quinta-feira. "Irei, claro que eu vou", disse. No entanto, pelo menos oficialmente, ele não admite ter decidido apoiar o tucano. "Ainda não falei com ele", justificou.

O governador afirmou que a conversa definitiva com Serra será no dia 10, quando o tucano deve apresentar seus projetos para o Estado caso vença a corrida presidencial. "Eu quero ver o que ele vai trazer", declarou Puccinelli. "Ele tem que trazer a manutenção da questão do gás, a resolução que a Petrobras não fez (equiparando o valor do gás consumido pelas distribuidoras da Petrobras ao preço pago na entrada do produto no País, para efeitos de devolução de impostos ao Estado), (a manutenção nos projetos de infraestrutura do País) das duas ferrovias que estão no Estado (ligando Panorama, em São Paulo, a Porto Mutinho e Maracaju ao Porto de Paranaguá, no Paraná)", detalhou.

Conforme o governador, com o programa de governo de Serra nas mãos, o PMDB reunirá as lideranças políticas do partido. "Ele tem que trazer um programa de governo que o PSDB sabe. Aí vamos reunir com o pessoal e dizer se ficamos ou não ficamos", finalizou.

Leia Também