Quarta, 22 de Novembro de 2017

Garoto cai da moto do avô e morre atropelado

27 FEV 2010Por 04h:46
Marcos Martins, de 11 anos, morreu na manhã de ontem ao cair da garupa de uma motocicleta no momento em que que seu avô, Luiz Carlos Brito, 48, tentava ultrapassar um caminhão-caçamba na Avenida Gury Marques, no Bairro Universitário, na saída para São Paulo. O acidente aconteceu em frente ao Terminal Rodoviário Senador Antônio Mendes Canale, por volta das 11 horas, próximo ao semáforo instalado no local. Martins teve traumatismo craniano e morreu na hora. O piloto da motocicleta fraturou o braço direito e o motorista do caminhão, Valdecir Menim, 51, nada sofreu. Testemunhas apresentaram várias versões do ocorrido. Segundo o mototaxista Joari Benites, 37 anos, que diz ter socorrido as vítimas, Brito “foi imprudente”. “Ele tentou ultrapassar pela direita e acabou sendo derrubado pelo caminhão”. Benites, que trabalha no ponto instalado em frente à nova rodoviária desde que o terminal entrou em operação – dia 1º de fevereiro deste ano – afirma que nunca viu acidentes no local. “Esse trecho da Gury Marques é tranquilo, bem sinalizado e tem esses quebra-molas justamente para evitar que o pessoal passe correndo. Acho que o motociclista desequilibrou, mas tenho certeza que nenhum dos dois estava correndo. Foi uma fatalidade”. Edson Britto, 46 anos, que também trabalha como mototaxista no local, acredita que a motocicleta tenha “enroscado” na roda traseira do caminhão porque, segundo ele, o veículo estava parado no semáforo. “Eles foram derrubados na hora que o sinaleiro abriu, nisso a roda esmagou a cabeça do menino”. O mototaxista revela que Menim só percebeu que havia “atropelado” os ocupantes da moto porque outros condutores começaram a buzinar para chamar a atenção dele. “Assim que ele viu, ele parou e veio ajudar. Acho que não estava errado”. De acordo com o tenente do Corpo de Bombeiros, André Vitório, Martins recebeu primeiro atendimento de bombeiros que passavam pelo local. “Eles não estavam de serviço, mas prestaram os primeiros socorros”. Logo em seguida, o garoto foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Segundo Vitório, um médico do Samu atestou o óbito. Os bombeiros não souberam informar se o traumatismo cranioencefálico foi causado pelo impacto da cabeça da criança com o meio-fio do canteiro da Gury Marques ou se a roda traseira do caminhão chegou a passar por cima do garoto. “Só a perícia vai poder dizer”, explica Vitório. O avô do menino foi encaminhado pelo Samu para a Santa Casa de Campo Grande e até as 12 horas de ontem seu estado de saúde era considerado estável. Menim foi levado pela Ciptran para a delegacia, para prestar esclarecimentos.

Leia Também