Quarta, 22 de Novembro de 2017

Futuros professores aprovam novo exame

26 MAI 2010Por 08h:39
anahi zurutuza

Estudantes dos cursos de licenciaturas de Campo Grande aprovam a ideia do Ministério da Educação (MEC) de submeter professores ao Exame Nacional de Ingresso na Carreira Docente. Para futuros profissionais da área, a prova funcionará como “termômetro de qualidade” dos cursos de graduação e será mais uma ferramenta para a aplicação de mudanças e melhorias na educação do Brasil.
O exame avaliará conhecimento, competências e habilidades dos docentes e o resultado do teste poderá ser utilizado pelas secretarias municipais e estaduais de Educação como critério para selecionar professores para atuar na rede pública de ensino. Conforme portaria publicada no Diário Oficial da União dessa segunda-feira (24), a prova será elaborada e aplicada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e deve ser semelhante ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
Para a aluna do último ano do curso de Letras da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Natalia Tiezi, 22 anos, com os resultados gerais do exame o MEC conseguirá avaliar a qualidade dos cursos de licenciatura do País e quais universidade e cursos precisam de mais atenção e investimentos. “Contanto que a prova não avalie somente conhecimento, mas também a capacidade do profissional de transmitir o conteúdo, acho que é uma técnica válida”.
João Carlos da Costa, 22, acredita que, no futuro, o exame funcionará como garantia do ingresso de melhores profissionais no ensino público. “É uma segurança porque, com o passar do tempo, cursos terão de investir em qualidade para melhorar o desempenho de seus alunos no exame e, consequentemente, profissionais mais capacitados sairão das universidades”.

Exame
A previsão é de que o primeiro teste seja aplicado em 2011 a professores das primeiras séries do ensino fundamental (1º ao 5º ano) e educação infantil. Até o dia 2 de julho, estará disponível no site do Inep (www.inep.gov.br) consulta pública para que a sociedade avalie os itens que poderão constar na prova nacional para os educadores.
O exame não é obrigatório, mas, da mesma forma que o estudante pode concorrer a uma vaga em qualquer universidade pública do Brasil com a nota do Enem, com o resultado do Exame Nacional de Ingresso na Carreira Docente, professores também poderão utilizar o resultado para ser incorporado ao quadro de funcionários de escolas da rede pública de ensino, que aderirem ao programa do governo federal. Caberá a cada secretaria de educação oficializar a adesão junto do Inep e, depois, definir de que forma ocorrerá a contratação do profissional.
Nos próximos dias o Inep deve publicar outra portaria com informações sobre o exame, como prazos e inscrição dos professores. De acordo com o MEC, proposta é criar um banco nacional de docentes qualificados, que poderiam ser contratados por qualquer município brasileiro.

Leia Também