Segunda, 20 de Novembro de 2017

Funcionários de hospital ignoram decisão e continuam em greve

15 JUL 2010Por 08h:10
Vânya Santos

Funcionários da área de enfermagem da Santa Casa decidiram descumprir decisão judicial, permanecer em greve e arcar com multa diária de R$ 5 mil até que o hospital negocie reajuste salarial da categoria. No fim da tarde da última terça-feira (13), o hospital conseguiu, no Tribunal Regional do Trabalho, liminar para que os servidores voltassem a trabalhar.
A greve teve início na manhã de segunda-feira (12) e, desde então as cirurgias agendendas foram suspensas. Os grevistas reivindicam reajuste salarial de 15% e a renovação de um acordo coletivo firmado com o hospital desde 2005. Apesar da paralisação, a categoria garantiu que o atendimento de urgência, emergência e nos setores de alta complexidade foram mantidos integralmente.
A presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Enfermagem do Estado, Helena Delgado, foi notificada sobre a liminar por volta das 17h30min de terça-feira e, desde então os funcionários teriam que retornar ao trabalho, mas isso não ocorreu.
Hoje, a partir das 14h, os grevistas farão passeata da Santa Casa até o Tribunal Regional do Trabalho, onde está marcada audiência de conciliação às 16h15min.

Liminar
A Santa Casa alegou que a greve é abusiva e que os servidores não ofereceram escala de emergência, colocando em risco a vida dos pacientes internados, conforme noticiado em relatórios da chefia da enfermagem.
O desembargador Marcio Vasques Thibau de Almeida, então concedeu liminar e fixou escala de emergência. No Centro e na Unidade de Tratamento Intensivo, pronto-socorro e centros cirúrgicos deve ser mantidos todos os servidores lotados e, nos demais setores efetivo de 50%.

Leia Também