Sábado, 18 de Novembro de 2017

Fugitivo de hospital mobiliza bombeiros e PM por 4 horas

8 MAI 2010Por 21h:34

Vânya santos

 

Paciente do setor psiquiátrico da Santa Casa, de 24 anos, fugiu do hospital na manhã de ontem, entrou numa tubulação de esgoto na região central de Campo Grande e uma operação, envolvendo policiais e bombeiros, foi montada para resgatá-lo. Ele foi recuperado quatro horas depois e encaminhado para o Centro de Apoio Psicossocial III, no Bairro Aero Rancho.

De acordo com a assessoria de comunicação da Santa Casa, por volta das 9h50min, o paciente pulou a grade do setor da psiquiatria e fugiu. Ao perceber a aproximação de policiais militares, o homem – que usava uniforme do hospital – ficou assustado e entrou na tubulação de esgoto do Córrego Segredo, na confluência das avenidas Euler de Azevedo e Ernesto Geisel, Bairro São Francisco.

O Corpo de bombeiros foi acionado para resgatar o paciente, mas socorristas pediram apoio para policiais da Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais (Cigcoe) porque o rapaz estava agressivo e portava três barras de ferro.

Com apoio da polícia, bombeiros entraram na tubulação, enquanto policiais esperavam pelo rapaz no acesso principal à tubulação. Os militares estavam com pistolas de eletrochoque não-letais, no entanto, não precisaram utilizar o armamento.

 

Resgate

Depois de quatro horas de conversa, às 13h50min, integrantes da operação conseguiram convencer o paciente a deixar o esgoto. Porém, antes de sair pelo acesso principal, no Bairro Jardim Seminário – cerca de 200 metros do local onde entrou –, o jovem pediu que bombeiros fornecessem roupas limpas e chinelos porque ele estava sujo e molhado.

De acordo com os socorristas, na ocasião, a condição do paciente era consciente, desorientado e agressivo. Ele foi imobilizado e levado para o Centro de Apoio Psicossocial, que é uma unidade de referência para portadores de transtornos mentais no momento de crise psiquiátrica.

Conforme assessoria da Santa Casa, o paciente, que reside em Sidrolândia, seria levado de volta para o hospital, onde continuaria com o tratamento. Funcionários da Psiquiatria do hospital disseram que o jovem deu entrada na noite de quinta-feira (6) e que seu quadro clínico ainda seria analisado pela equipe médica, sendo assim, não era possível afirmar que o rapaz sofre de esquizofrenia.

Atualmente, 26 pacientes estão internados no setor de psiquiatria da Santa Casa e, apesar de admitir que a grade de proteção do departamento é baixa, assessoria garantiu que o último caso de fuga ocorreu há pelo menos três anos.

Leia Também