Sábado, 18 de Novembro de 2017

Franja e trança são hits do inverno

13 JUL 2010Por 21h:15
SCHEILA CANTO

Nos anos 50, Audrey Hepburn lançou moda no mundo inteiro com sua franja pequena e irregular. Na década seguinte, Cher virou sensação ao optar por um formato longo e arredondado. De lá para cá, várias modelos e atrizes aderiram ao visual, ditando moda nos salões de beleza.
Desfiada, comprida ou desconectada, as franjas estão por todos os lados e oferecem ao look um ar moderno e despojado durante o inverno. Porém é importante consultar um cabeleireiro de confiança para escolher a franja adequada ao seu tipo de rosto, cabelos e personalidade.
Segundo Gennaro Preite, consultor da Condor, as franjas podem ser utilizadas por todos os tipos de rostos e requer cuidados. “Todo mês é necessário ir ao cabeleireiro para fazer manutenção do corte. Dar aquele ‘jeitinho’ em casa está proibido, pois pode ‘detonar’ o look”, ensina.
“Pessoas com a pele muito oleosa não devem usar franjas, pois o cabelo caído na testa ficará com aspecto de sujo”. O especialista é categórico: em rosto redondo não combina. “Mas se a pessoa não abre mão do corte, pode escolher um formato mais longo de franja, caído para o lado”.
Rosto quadrado tem a ver com franja curtinha ou na diagonal. Se você tem a feição oval, relaxe: fica bem com quase todo o tipo de corte, principalmente com as franjas. Mas é bom que elas não sejam muito longas, para não escondê-la. Quem tem a face triangular pode usar franja bem desfiada, para dar um ar de leveza. Um rosto fino, por sua vez, combina com um modelo mais curtinho. Caso você tenha testa larga e queixo pequeno, a franja é uma ótima alternativa.

Trança
Outro hit desta estação são as tranças, perfeitas para todos os estilos e ocasiões. Elas marcaram presença na primeira fila nos desfiles nacionais, internacionais e várias grifes apostaram no estilo Rapunzel.
Existem vários tipos de tranças: simples, no rabo de cavalo, nas laterais, embutidas e modernas com mechas soltas. Seja como for, valorizam a produção com um toque chique e romântico.
“Franja, trança ou as duas opções valorizam a mulher e ressaltam sua feminilidade e sensualidade. A escolha certa do corte e tipo de franja é essencial para uma mudança radical de estilo ou apenas uma pequena ajuda para aflorar uma nova mulher”, declara Gennaro Preite.

O corte perfeito
O hairstylist uruguaio Mauricio Cid, que por dez anos foi presidente da Intercoiffure Chile e esteve no Brasil (Curitiba) no mês passado, para o BSG World Festival, dá as dicas de um corte perfeito: “Não existe um tipo de rosto ideal, assim como não há mulher feia. O que existe é mulher que não encontrou o próprio estilo e que não sabe valorizar o formato do rosto”.
Traduzindo: de nada adianta uma franja bonita se o restante do cabelo não estiver de acordo. “Quem tem o rosto quadrado deve optar por cortes na altura do pescoço. Se preferir os fios longos, recomenda-se fazer ondas suaves e toques de luz com reflexos localizados. Evitar cabelos com corte reto”, finaliza.

Leia Também