Terça, 21 de Novembro de 2017

Frangosul de Caarapó atrasa pagamentos

3 MAR 2010Por 05h:50
Diretores da Doux Frangosul prometeram regularizar o pagamento dos frangos entregues na unidade de Nova América, em Caarapó, depois de reclamações dos integrados na região. Os porta-vozes da indústria, com matriz em Montenegro (RS), alegaram que os atrasos ocorreram por problemas financeiros em razão da crise mundial, que reduziu o consumo de carnes em geral, impactando suas exportações. Também no Rio Grande do Sul a inadimplência da empresa com pequenos produtores tem gerado sucessivas reuniões, mas até o momento não houve acordo, apesar da promessa da Doux de começar a pagar os atrasados este mês. Em 2008, a empresa exportou 364.737 toneladas de frango do Brasil. O encontro entre representantes dos avicultores e da Doux foi provocado pelo Sindicato Rural de Caarapó, que mantém uma comissão técnica de avicultura, e pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Carlos Martins, diante das reclamações dos criadores de frango de corte. Diretores de Produção Animal da Doux Frangosul afirmaram que a agroindústria deverá tomar empréstimo bancário para fazer os pagamentos, lembrando que o consumo interno e mundial de frango começou a aumentar abrindo boas perspectivas para o setor, como citou o diretor Roque Bampi. O prazo contratual para pagamento aos integrados é de 30 dias após a entrega das aves para o abate na Doux, em Nova América. Mas desde fevereiro de 2009 esse intervalo começou a aumentar, chegando a 60 dias, descapitalizando os produtores. A empresa tem 127 produtores integrados em Caarapó e região, que mantém em funcionamento 211 aviários. Os abates de frango atingem 137 mil frangos por dia. O vice-presidente do Sindicato Rural, José Elnício, afirmou que “tivemos a garantia dos diretores da Doux, que vieram do Rio Grande do Sul para a reunião, de que a situação econômica está melhorando e será feito um financiamento para os pagamentos. A normalização deve ocorrer nas próximas semanas”, disse. Igual No Rio Grande do Sul, os atrasos no pagamento pelos frangos e suínos que a Doux Frangosul recebe dos seus 2.700 produtores integrados também já dura um ano. No dia 22 de janeiro a proposta de pagamento dos integrados gaúchos não foi aceita pela comissão ampliada de integrados. O cronograma de pagamento da companhia está atrasado há mais de três meses, informou a Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Estado (Fetag). A Doux-Frangosul quer um período superior a 120 dias para deixar tudo em dia, iniciando em 15 de março e encerrando em 30 de julho. A comissão considerou o prazo de mais quatro meses excessivo.

Leia Também