Terça, 21 de Novembro de 2017

Força defensiva é a arma do São Paulo contra o Cruzeiro

19 MAI 2010Por 06h:22
SÃO PAULO

O São Paulo enfrenta o Cruzeiro hoje, às 20h50min, no Morumbi, pelas quartas de final da Copa Libertadores da América, com a vantagem de poder perder por até um gol de diferença, por ter vencido o jogo de ida, em Belo Horizonte, por 2 a 0. Para conseguir a classificação, o time paulista aposta em sua forte defesa que ainda não sofreu gols no Morumbi no torneio.

O Tricolor, que poupou vários titulares na derrota para o Botafogo (2 a 1), no último fim de semana, pelo Campeonato Brasileiro, poderá contar com suas principais armas no duelo com o time Celeste.

Entre elas está o trio defensivo formado por Alex Silva, Miranda e Richarlysson, além do goleiro Rogério Ceni. Os quatro jogadores terão a missão de repetir o feito da equipe da última semana, no Mineirão, quando parou a melhor dupla de ataque da competição sul-americana, formado por Thiago Ribeiro e Kléber, que juntos marcaram 15 gols, sendo que o primeiro, autor de oito, é o artilheiro da Libertadores.
Já o Cruzeiro relacionou para o confronto o goleiro Fábio, o lateral-direito Jonathan e o atacante Kléber, que estavam contundidos e não enfrentaram o Avaí no último domingo, pelo Brasileirão.

A tarefa de reverter o resultado negativo do primeiro jogo foi o assunto mais comentado na Toca da Raposa às vésperas da partida decisiva, e Thiago Ribeiro destacou a importância de o time atuar de forma ofensiva e tentar abrir o placar, para pressionar os donos da casa.
“Um gol nos coloca na briga. O São Paulo tem que entender que tem um adversário disposto a ganhar. É tudo ou nada. Todas as fichas têm que ser jogadas. Chegou o momento de o Cruzeiro mostrar do que é capaz”, afirmou o atacante, que foi formado nas divisões de base do Tricolor.
O vencedor do duelo desta noite enfrentará em uma das semifinais o vencedor do confronto entre Internacional de Porto alegre e Estudiantes da Argentina.

Leia Também