Domingo, 19 de Novembro de 2017

Força de vontade é o diferencial

26 JAN 2010Por 06h:59
Segundo a pedagoga Heda Corrêa Veloso, profissional de uma escola que oferece a EJA – Educação para Jovens e Adultos (leia box) não há faixa etária que comprometa o aprendizado. “O que mais interfere na vida escolar da pessoa não é a sua idade, mas a vontade dela em aprender”, compara. “Muitas pessoas que chegam aqui, são jovens, mas não têm propósito de aprender, não se dedicam. Ao passo que temos alunos mais velhos que aproveitam muito bem o curso, passam nas provas com mais facilidade até”, descreve. Além da capacidade cognitiva depender da vontade de cada um, uma vantagem que só os mais velhos têm são os conhecimentos práticos adquiridos ao longo da vida. Ao se sentar no banco da escola, este público vai descobrindo teorias para o que, na prática, ele já conhece. “Isso facilita o aprendizado dos mais velhos porque eles estabelecem vínculos entre teoria e as experiências da vida. Assim, o conteúdo é mais facilmente assimilado”, explica. (MR)

Leia Também