Terça, 21 de Novembro de 2017

Filhas de Artuzi ficam sob responsabilidade de tia

14 SET 2010Por 09h:04

Antonio Viegas, Dourados

Presos desde o último dia 1º de setembro, o prefeito de Dourados Ari Artuzi e a esposa Maria de Freitas Artuzi estão privados de contato com as duas filhas, uma de 15 anos e outra que completa 5 anos na quinta-feira (16). Conforme informações de familiares, as duas estão sob cuidados de uma tia, vizinha da residência do casal. Ontem, o advogado dos Artuzi, Carlos Alberto de Jesus Marques, entrou com um pedido de revogação da prisão de Maria Artuzi, que responde a nove processos no Tribunal de Justiça, todos em segredo.
A casa em que os dois moravam, localizada num conjunto residencial popular, na periferia de Dourados, o Jardim Canaã I, passa o dia todo fechada, assim como a residência da pessoa que está responsável pelas crianças. O motivo seria a preocupação com a segurança, já que no dia em que ocorreu a prisão, moradores vizinhos apedrejaram a casa em demonstração de revolta com as denúncias de corrupção contra o prefeito.
O advogado de Ari Artuzi e da esposa disse ao Correio do Estado, por telefone, que as duas crianças estão passando por uma situação bastante difícil. A de 15 anos tem sido alvo de discriminação na escola e a mais nova a todo momento chama pela mãe. Carlos Marques conta que por três vezes entregou cartas das filhas ao prefeito. A mais velha tenta, na correspondência, dar forças ao pai e diz que está rezando por ele.
Em uma das celas do 3º Distrito Policial da Capital, mantendo contato apenas com o advogado, Artuzi, emocionado, pergunta constantemente pelas filhas e pede que sua mulher, que está presa na Unei feminina, em Dourados, seja libertada. Para o prefeito, a defesa ainda estuda a estratégia. (Colaborou Fernanda Brigatti)

Leia Também