Quarta, 22 de Novembro de 2017

Fifa exclui os dois árbitros envolvidos em polêmicas

30 JUN 2010Por 08h:03
JOHANNESBURGO, ÁFRICA DO SUL

A Fifa tem evitado reforçar o clima de polêmica e tenta ao máximo blindar a criticada arbitragem da Copa do Mundo da África do Sul, mas excluiu da competição os dois trios envolvidos em polêmica recentemente. O uruguaio Jorge Larrionda, que não validou gol legal de Lampard, e o italiano Roberto Rosetti, contestado pelos mexicanos no jogo contra a Argentina, não fazem mais parte do quadro de profissionais na África do Sul.

Como a quantidade de jogos diminuiu, a Fifa dispensou dez trios de arbitragem, incluindo o uruguaio e o italiano. Os dois polêmicos jogos aconteceram no domingo. No primeiro compromisso do dia, quando o placar apontava 2 a 1 para a Alemanha sobre a Inglaterra, Lampard chutou forte, a bola bateu no travessão e quicou dentro do gol, mas o trio de arbitragem formado por Larrionda e pelos assistentes Pablo Fandiño e Mauricio Espinosa mandou a partida seguir.

Mais tarde, nova contestação, desta vez no duelo entre México e Argentina, quando Carlitos Tevez aproveitou uma situação de claro impedimento para abrir o placar na vitória por 3 a 1, pelas oitavas de final do Mundial.

Enquanto uruguaios e italianos estão fora dos trabalhos no apito, o trio brasileiro foi mantido na Copa do Mundo para as quartas de final. Apesar de ter sido criticado por norte-americanos e ingleses antes mesmo de a bola rolar, Carlos Eugênio Simon segue com seus assistentes Altemir Hausmann e Roberto Braatz.

Leia Também