Sexta, 24 de Novembro de 2017

Feira movimenta R$ 800 milhões na Capital

26 JUL 2010Por 07h:51
Carlos Henrique Braga

O êxodo de grandes empresas em busca dos benefícios de se instalar em Mato Grosso do Sul expandiu o mercado e é um prato cheio para fornecedores. Embora pequenos, e com dificuldade de cumprir exigências feitas pelas contratantes, eles podem fechar bons contratos, principalmente como prestadores de serviços. Ontem, no último dia da Feira do Empreendedor, promovida pelo Sebrae em Campo Grande, a previsão era de que encontros entre empresários durante o evento renderão pelo menos R$ 800 mil em negócios.
“Já tivemos 40 encontros empresariais, com resultados imediatos e contratos futuros para serem fechados nos próximos dias”, disse o técnico da instituição, Paulo Henrique Sonchini.
O supervisor de suprimentos da multinacional Bunge Alimentos, Daniel Paragis, fez contato com possíveis fornecedores e encontrou dificuldades.“Tem muitos interessados, mas poucos de fato estão preparados para atender, com documentação em ordem, funcionários registrados, que são algumas das exigências que temos na hora contratar”, explica.
Segundo o técnico do Sebrae, há muitas áreas de atuação para pequenos fornecedores.“O empresário pode fornecer alimentação, serviços de manutenção industrial, limpeza, consertos, entre outros, com contratos regulares e melhorar a receita da empresa”, expõe.
Ele adverte aos interessados neste tipo de negociação: “tivemos no passado uma grande desconfiança por parte da grande empresa quanto à capacidade de ser atendida pela pequena. Então, o empresário que quiser entrar neste mercado precisa se organizar e cumprir com as responsabilidades, aproveitando este momento favorável”.
Em um desses encontros,  o empresário de Campo Grande, Álvaro Oshiro, conseguiu negociar a prestação de serviços de limpeza predial. “Agendei visita na próxima semana com duas empresas, que ficaram bem interessadas. O encontro facilitou bastante o contato e se fechar com apenas uma delas já terei o adiantamento de dois anos de serviço”, contou Oshiro.

Leia Também